Publicidade

Estado de Minas

Conselho do MP decide instaurar reclamação disciplinar contra Dallagnol

Decisão é baseada em reportagens que indicam que o procurador tentou enriquecer com a realização de palestras


postado em 16/07/2019 15:57

(foto: Heuler Andrey/AFP)
(foto: Heuler Andrey/AFP)

O Corregedor do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Orlando Rochadel Moreira, decidiu instaurar uma reclamação disciplinar contra o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava-Jato no Paraná.

A decisão é baseada em um pedido do PT, que cita conversas entre procuradores obtidas pelo site The Intercept. De acordo com o corregedor, deve ser investigado se Dallagnol tentou enriquecer com a realização de palestras sobre seu trabalho realizado no Ministério Público.


Além de Dallagnol, o corregedor abre reclamação contra o procurador Roberson Pozzobom, que também participa dos diálogos no aplicativo Telegram, que foram publicadas pelo jornal Folha de S. Paulo.

No despacho, Orlando determina a "notificação dos Membros do Ministério Público Federal integrantes da Força Tarefa Lava-Jato, Deltan Martinazzo Dallagnol e Roberson Henrique Pozzobom, para manifestação, via sistema Elo, no prazo de 10 dias" e ainda "a expedição de ofício a Corregedoria-Geral do Ministério Público Federal para que informe, no prazo de 10 dias, os antecedentes disciplinares dos supracitados Membros integrantes da Força Tarefa Lava-Jato em Curitiba/PR".


A decisão foi publicada pelo Correio durante um encontro de Deltan Dallagnol com a Procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em Brasília, na tarde desta terça-feira (16/7).


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade