Publicidade

Estado de Minas

'Um ou outro pode estar insatisfeito, isso é natural', diz secretário sobre críticas de deputados a governo Zema

De acordo com Custódio Mattos (PSDB), ele já teve encontros com mais de 50 parlamentares, que devem entender que há 'tempo e hora' para reivindicações serem atendidas


postado em 13/03/2019 18:27 / atualizado em 13/03/2019 18:36

Custódio Mattos participou de evento na manhã desta quarta-feira na Assembleia Legislativa (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Custódio Mattos participou de evento na manhã desta quarta-feira na Assembleia Legislativa (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

O secretário de Governo, Custódio Mattos (PSDB), minimizou nesta quarta-feira cobranças feitas por deputados estaduais para nomeações de indicados a cargos comissonados – que devem ocorrer apenas a partir de maio – ou liberação de emendas pelo governo Romeu Zema (Novo).

“Quanto ao diálogo, um ou outro pode estar insatisfeito, isso é natural no conjunto de 77 deputados”, afirmou o tucano. “Nós temos de diferenciar diálogo, conversa, entendimento e atendimento a reivindicações materiais que tem tempo e hora para serem feitos”, continuou.

Custódio Mattos argumentou que nos dois primeiros meses de governo já recebeu mais de 50 deputados para conversar, alguns deles até três vezes.

Ele lembrou ainda que o prazo para a apresentação das emendas que destinam recursos do orçamento às bases políticas dos parlamentares se encerrou há poucos dias.

“Haverá um tempo de acumulação de recursos para poder pagá-las. Não é da noite para o dia. Temos que fazer frente às necessidades imediatas, como o atraso no pagamento dos funcionários públicos, herdado do passado”.

Na terça-feira o governador Romeu Zema teve um encontro que reuniu, além de Custódio Mattos, os líderes de governo, Luiz Humberto Carneiro (PSDB), e do bloco governista, Gustavo Valadares (PSDB). Novas reuniões, com outros grupos, foram marcadas para esta quinta-feira e na semana que vem.


Publicidade