Publicidade

Estado de Minas

Deputados pedem que Zema agilize nomeação de indicados para cargos

O governador, segundo os líderes da base, ficou de avaliar os critérios para atender aos pedidos


postado em 12/03/2019 15:14 / atualizado em 12/03/2019 15:29

Zema se reuniu com os líderes da base na Assembleia e respondeu às queixas(foto: Edésio Ferreira / EM / D.A. Press)
Zema se reuniu com os líderes da base na Assembleia e respondeu às queixas (foto: Edésio Ferreira / EM / D.A. Press)

Cobrado pelos deputados estaduais pela demora nas nomeações dos indicados políticos para cargos de comissão no estado e pela falta de diálogo com o Legislativo, o governador Romeu Zema (NOVO) se comprometeu, nesta terça-feira (12), a solucionar as duas situações.

O assunto foi tratado em reunião na Cidade Administrativa da qual participaram, além de Zema, o secretário de governo Custódio Mattos e os líderes do governo Luiz Humberto, e do bloco da base governista Gustavo Valadares, os três do PSDB.

“Havia uma preocupação em relação às nomeações nas regionais pelos deputados, com as quais ele já tinha feito o compromisso e pedimos para dar uma acelerada. O governador ficou de olhar um prazo mais rápido possível e se comprometeu a definir os critérios”, afirmou o líder Luiz Humberto.

Para melhorar a situação com a Assembleia, o secretário de governo também vai conversar pessoalmente com os demais líderes de blocos.

Demora para nomear


Os parlamentares já estavam descontentes com a data inicial apresentada pelo estado, que seria a partir de maio. Depois que o governo lançou um site para contratar comissionados em cargos de chefia por seleção de currículos na internet, a insatisfação piorou.

Luiz Humberto afirmou que as indicações dos deputados não serão dentro das cerca de 500 vagas que Zema prometeu abrir para candidatos na internet.

“Vão ser outros critérios que ainda serão definidos. Mas estamos precisando urgentemente que o governo assuma com pessoas da confiança do governo e dos parlamentares”, disse. Segundo o líder de governo, os cargos para os aliados dos parlamentares serão distribuídos nas superintendências regionais de saúde, educação e da Secretaria de Planejamento e Gestão.

Sem base


Na semana passada, o líder do bloco da base Gustavo Valadares cobrou publicamente Zema para que iniciasse o diálogo com os parlamentares. Até então, o governador só recebeu os parlamentares aliados e ignorou os dois blocos independentes da Casa, sem os quais não conseguirá aprovar a reforma administrativa e nem os projetos para a renegociação da dívida do estado com a União. A avaliação do próprio líder é que Zema ainda não tem uma base consolidada.

Para Gustavo Valadares, a reunião foi um bom pontapé inicial. “Ele (Zema) entendeu a necessidade de agilizar as escolhas para os cargos regionais, a necessidade da participação dos deputados nas escolhas como algo que ajudará na aproximação entre o governo e a Casa”, afirmou.

Diálogo


Para melhorar a relação com Legislativo, o líder do governo Luiz Humberto afirmou que Zema vai receber os deputados estaduais dos dois blocos nesta semana e na próxima.

Técnicos do governo também começaram a se reunir hoje com os parlamentares para explicar a reforma administrativa, que será votada só depois que os dez vetos de Zema enviados ao Legislativo, e que trancam a pauta, forem analisados.


Publicidade