Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Presidente eleito Jair Bolsonaro chega a Brasília

O político participará da solenidade em comemoração aos 30 anos da Constituição Federal


postado em 06/11/2018 09:35 / atualizado em 06/11/2018 10:04

Jair Bolsonaro, que é deputado federal, visita Brasília pela primeira vez depois de eleito presidente da República(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Jair Bolsonaro, que é deputado federal, visita Brasília pela primeira vez depois de eleito presidente da República (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), desembarcou por volta das 9h desta terça-feira na Base Aérea de Brasília, para a sua primeira viagem à capital federal depois das eleições. O jato Legacy da Força Aérea Brasileira (FAB) que transportou Bolsonaro atrasou cerca de 20 minutos no seu deslocamento a partir do Rio de Janeiro.

As primeiras informações indicam que a aeronave fez uma volta sobre Unaí (MG), a cerca de 160 quilômetros do Distrito Federal. Devido ao tempo nublado, a pista de pouso estava sendo operada por meio de aparelhos.

Na chegada ao terminal da Base, Bolsonaro, o vice-presidente eleito, Hamilton Mourão, e outros integrantes de sua equipe foram recepcionados pelo comandante do local, brigadeiro do Ar Ari Soares Mesquita, e pelo general reformado Augusto Heleno Ribeiro, indicado para integrar o novo governo.

A previsão é que Bolsonaro faça um percurso de carro até o Congresso Nacional, onde participa de cerimônia de celebração dos 30 anos da Constituição Federal, por volta das 10h. O presidente eleito terá a escolta da Polícia Federal e de homens da Polícia Militar.

Em frente à Base Aérea, o clima é tranquilo. Há apenas um grupo de jornalistas e 35 agentes do Batalhão de Infantaria da Base, que fazem a segurança do local. Perto dali, a cerca de dois quilômetros da Base, também há um grupo de apoiadores de Bolsonaro - que deverá acompanhar a comitiva do presidente eleito até ao Congresso.

Depois da sessão no Congresso, conforme o Estado apurou, Bolsonaro deve se reunir com representantes das Forças Armadas. Também deve ter uma série de reuniões com a equipe de transição, nomeada na Segunda-feira (5) e que está sob a coordenação do ministro extraordinário Onyx Lorenzoni.

Transição

A agenda inclui também encontros com o presidente Michel Temer (MDB) e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. 

Bolsonaro e Temer se encontram, pela primeira vez desde a eleição, amanhã às 16h, para selar o início simbólico do governo de transição. Até o final de dezembro, equipes dos dois presidentes trabalharão juntas para reunir dados e sanar dúvidas, no esforço de dirimir dificuldades para o governo eleito.

Antes porém, por volta das 14h, o presidente eleito pretende visitar o Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), onde funcionará o governo de transição. O local, que fica a 8 quilômetros da Esplanada dos Ministérios e a 4 do Palácio do Planalto, serve de gabinete de transição desde a primeira eleição do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sucessor de Fernando Henrique Cardoso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade