Publicidade

Estado de Minas

Hitler, Pablo Vittar e Bolsonaro: os assuntos mais comentados no dia da eleição

Apoiadores e opositores de Bolsonaro travam uma batalha nas redes sociais depois do resultado do segundo turno


postado em 29/10/2018 00:05 / atualizado em 29/10/2018 00:27

(foto: Reprodução/Internet)
(foto: Reprodução/Internet)
Depois de a vitória de Jair Bolsonaro (PSL) ter sido confirma neste domingo (28), as redes sociais novamente se dividiram entre apoiadores e opositores do capitão reformado do exército. 

Entre os assuntos mais comentados no Brasil estavam “Jair Bolsonaro”, “#APesardoPToBrasilVaiVencerB17”, “#meubolsominionsecreto”, “#PrayForBrazil”, “Adolf Hitler”, “#forabolsonaro”, “Pablo Vittar” e “Chico Buarque”. E todos esses são relacionados ao resultado do pleito. 

Apoiadores do militar comemoraram a vitória. A hashtag “APesardoPToBrasilVaiVencerB17” foi utilizada por eles como forma de mostrar apoio ao próximo presidente do Brasil. “Foram 8 Segundos de TV no primeiro turno. E uma gambiarra braba no segundo. Parabéns PT pela ‘incomPTência’”, afirmou uma apoiadora.

A cantora Pablo Vittar foi citada por partidários de Bolsonaro por conta de um boato que circulou nas redes sociais durante a campanha eleitoral, no qual ela teria afirmado que, caso o candidato do PSL fosse eleito, sairia do Brasil. “É hoje que a Pablo Vittar sai do país? Estamos aguardando”, afirmou um homem. 

Por outro lado, as manifestações de repúdio ao presidente eleito também tiveram espaço. “Fizeram Chico Buarque chorar, e os próximos 4 anos choraremos também!”, desabafou uma apoiadora de Fernando Haddad, em referência a uma declaração do cantor neste domingo, em que ele aparece chorando após o resultado da eleição. 

Os trending topics #meubolsominionsecreto, #forabolsonaro e “Adolf Hitler” também foram utilizados por opositores do presidente eleito nas redes. No primeiro, internautas apontam o que consideram “hipocrisias” de apoiadores do militar, no segundo repudiam a sua figura e, por fim, o relacionam ao ditador nazista. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade