Publicidade

Estado de Minas

Governo de MG diz ser 'fake' escala de pagamento de agosto que circula nas redes

O estado também não terminou de pagar os aposentados pelo mês de julho. Eles ficaram sem receber a terceira parcela


postado em 06/08/2018 12:52 / atualizado em 06/08/2018 13:27

O governo de Minas não informou quantos aposentados ainda estão sem receber(foto: Alexandre Guzanshe / EM / D.A. Press)
O governo de Minas não informou quantos aposentados ainda estão sem receber (foto: Alexandre Guzanshe / EM / D.A. Press)

O governo de Minas ainda não concluiu o pagamento dos aposentados do estado pelo mês de junho, cuja terceira parcela deveria ter sido depositada no dia 31 de julho. A Secretaria da Fazenda ainda não informou quantos estão nesta situação e nem a previsão do pagamento.

Para os funcionários da ativa, o governo informou ter concluído o pagamento na quarta-feira (1) passada. O estado informou que o atraso do mês passado se deu por causa de um bloqueio de R$ 400 milhões do Tesouro Estadual pela União, que acabou revertido. A expectativa era que os inativos tivessem o restante do pagamento na sexta.

Segundo o sindicato dos servidores do estado (Sindpúblicos), os aposentados de todas as áreas ainda não receberam os proventos. Na sexta-feira, este sindicato e o dos servidores da Fazenda (Sinfazfisco) informaram ter recebido do governo a notícia de que o pagamento estaria previsto para terça ou quarta-feira desta semana.

Procurada pelo Estado de Minas, a Secretaria da Fazenda ainda não se posicionou. Também não informou quando será divulgada a escala de pagamento.

Escala fake


O governo de Minas informou que a escala de agosto ainda não foi divulgada, embora alguns funcionários estejam compartilhando datas nas redes sociais.

Servidores estão compartilhando pelas redes sociais um cronograma que supostamente seria a previsão de pagamento de agosto.  De acordo com o estado, no entanto, trata-se de fake news. De acordo com ela, os pagamentos seriam nos dias 17, 22 e 29 de asgosto.


O assessor do governo para Relações Institucionais com os sindicatos, Carlos Calazãs, esclareceu aos servidores que qualquer escala que não tenha sido divulgada por ele ou pela Secretaria da Fazenda é falsa. Segundo ele, o estado ainda está fazendo as previsões orçamentárias e contas para definir as datas do pagamento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade