Publicidade

Estado de Minas

Após atraso, governo de MG diz que deve quitar parcela de salário hoje

Parte do funcionalismo da ativa e aposentados não recebeu a 2ª parcela ontem, na data prevista na escala


postado em 26/07/2018 11:54 / atualizado em 26/07/2018 12:15

O governo de Minas informou que espera pagar o restante dos funcionários até o fim do dia(foto: Alexandre Guzanshe / EM / D.A. Press)
O governo de Minas informou que espera pagar o restante dos funcionários até o fim do dia (foto: Alexandre Guzanshe / EM / D.A. Press)

Parte dos servidores públicos mineiros da ativa e aposentados de Minas Gerais não receberam a segunda parcela dos salários nessa quarta-feira (25), data prevista para a quitação na escala definida pelo governo de Minas. A informação dos sindicatos dos trabalhadores no serviço público (SindPúblicos) e da educação (Sind-Ute) foi confirmada pelo estado, que anunciou a 'expectativa' de concluir o pagamento até o fim do dia.

Segundo o SindPúblicos, apenas uma parte dos funcionários da ativa recebeu a parcela. O diretor Geraldo Henrique não soube dizer quantos estão sem receber. O governo de Minas também não informou o percentual que falta pagar.

O sindicato cobrou explicações do governo e, segundo o dirigente, foi informado de que o governo estaria sofrendo bloqueio de recursos da União.

Paralisação


O Sind-Ute divulgou nota nesta quinta-feira (26) informando que os profissionais vão manter a paralisação diante da falta de pagamento. A expectativa era que a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 49) que inclui na Constituição a obrigatoriedade de o estado pagar o piso nacional da categoria encerrasse a mobilização.

De acordo com o sindicato, havia a expectativa de suspender a greve mas decisão do Conselho Geral do Sind-Ute previa paralisações “sempre que o governo descumprir a tabela do pagamento dos salários por ele anunciada”.

“Tendo em vista que parte da categoria ainda não recebeu o restante da primeira parcela do pagamento prevista para o dia 25 de julho e, em conformidade com a decisão do Conselho Geral do Sind-UTE/MG, os trabalhadores e trabalhadoras em educação continuam a paralisação até que o estado integralize o pagamento da 1a parcela dos salários”, informou.

Secretaria da Fazenda


A Secretaria de Estado da Fazenda confirmou que parte dos servidores não recebeu e disse que “a expectativa é que o restante do pagamento seja feito ao longo do dia de hoje”.

De acordo com a escala de pagamento de julho, a maior parte dos servidores passa a receber R$ 1,5 mil em cada uma das duas primeiras parcelas, que antes eram de R$ 3 mil.

Confira a escala de julho:

1ª parcela: 13/7 (sexta-feira)

2ª parcela: 25/7 (quarta-feira)
3ª parcela: 31/7 (terça-feira)

Os critérios adotados são os seguintes:
- Na primeira parcela, serão depositados até R$ 3 mil para os servidores da Segurança Pública e da FHEMIG. Para os demais servidores, serão depositados até R$ 1.500;
Na segunda parcela, os critérios serão iguais aos da primeira;
Na terceira parcela, serão depositados os valores restantes para todos os servidores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade