Publicidade

Estado de Minas

Lacerda mantém candidatura e diz que não apoiará Pimentel em hipótese alguma

Pré-candidato afirma que acordo do PSB com o PT expressa a 'velha política'


postado em 02/08/2018 15:59 / atualizado em 02/08/2018 18:43

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

O ex-prefeito de Belo Horizonte e pré-candidato ao governo de Minas, Marcio Lacerda (PSB), disse na tarde desta quinta-feira que manterá candidatura e em hipótese alguma apoiará ou integrará a chapa de Fernando Pimentel. Ele sugeriu que, caso ocorra de não se viabilizar, opte por uma “terceira via” não nominada.

Lacerda criticou o acordo nacional entre PT e PSB - chamando-o de truculento e que expressaria o que chamou de “a velha política”. Ele também não descartou recorrer à Justiça.  "É possível uma judicialização. Tudo o que estiver ao nosso alcance para defender a candidatura, nós iremos atuar dentro dessas possibilidades", declarou Lacerda.

“É necessário que o candidato tenha cometido alguma infração em relação às diretrizes que se fazem em cada eleição. Como não existe nada disso, cheguei a conclusão óbvia de que estávamos enfrentando uma truculência, um ato antidemocrático, absolutamente injusto e que me provocou muita revolta e muita indignação, e que me levou a insistir nesta candidatura”, afirmou.

Embora tenha admitido não ter conversado com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, afirmou que Siqueira teria manifestado a um membro do PSB mineiro disposição de não recuar nesse acordo.

Lacerda, afirmou no entanto, que se não for possível manter a candidatura pretende ter atuação expressiva na campanha para o governo de Minas e não descarta apoiar “outra terceira via”.

“De uma forma ou de outra nós teremos protagonismo na eleição. Não sabemos como. De repente até apoiando uma outra terceira via”, declarou.

Lacerda disse que tem sinalização dos partidos com os quais manteve entendimento - MDB, Pode, PRB, PV, PDT e PROS - de interesse em manter a coligação.

Segundo o advogado eleitoral João Batista de Oliveira se a convenção do PSB em Minas referendar a candidatura de Lacerda neste sábado ela será soberana. Não poderá ser anulada nem pelo diretório nacional. Pois não há diretrizes partidárias que referendem esse ato.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade