Publicidade

Estado de Minas

Governo de MG ainda não tem previsão para quitar 2ª parcela de salário de servidor

A Secretaria da Fazenda confirmou na manhã desta sexta-feira que ainda há servidores sem receber, mas não informou quantos estão nesta situação


postado em 27/07/2018 11:50 / atualizado em 27/07/2018 12:10

O atraso no pagamento da segunda parcela dos salários de julho já é de dois dias(foto: Leandro Couri / EM / D.A. Press)
O atraso no pagamento da segunda parcela dos salários de julho já é de dois dias (foto: Leandro Couri / EM / D.A. Press)

A expectativa do governo de Minas de concluir os pagamentos dos servidores do estado nessa quinta-feira, conforme chegou a ser divulgado pela assessoria, não se concretizou. A Secretaria de Estado da Fazenda confirmou, na manhã desta sexta-feira, que ainda há funcionários sem receber a segunda parcela dos salários de julho. Uma nova previsão para a quitação da folha pode ser divulgada nesta tarde.

Pela escala de pagamento divulgada para este mês, a segunda parcela dos salários deveria ter sido depositada na quarta-feira (25), mas isso só ocorreu para para dos funcionários da ativa.

Diferentemente do que ocorreu em outros meses, a Secretaria da Fazenda não informou quantos servidores estão com a parcela em atraso.

O atraso foi motivo de cobranças dos sindicatos dos servidores – Sindpúblicos e Sind-Ute.

No dia em que foi divulgada a escala de julho, pouco antes de ela sair, o governador Fernando Pimentel (PT) admitiu que as datas seriam apenas uma previsão. Segundo ele, o pagamento depende da entrada de recursos no estado.

Conforme cronograma do governo, a segunda parcela devida é de R$ 1,5 mil para os funcionários da educação e demais setores administrativos. Para quem trabalha na segurança ou na Fundação Hospitalar (Fhemig), o valor continua sendo de R$ 3 mil. O restante dos salários, para quem ganha mais de R$ 3 mil ou R$ 6 mil, será quitado no dia 31.


Confira a escala de julho:


1ª parcela: 13/7 (sexta-feira)
2ª parcela: 25/7 (quarta-feira)
3ª parcela: 31/7 (terça-feira)

Os critérios adotados são os seguintes:
- Na primeira parcela, serão depositados até R$ 3 mil para os servidores da Segurança Pública e da FHEMIG. Para os demais servidores, serão depositados até R$ 1.500;
Na segunda parcela, os critérios serão iguais aos da primeira;
Na terceira parcela, serão depositados os valores restantes para todos os servidores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade