Publicidade

Estado de Minas

Valéria Monteiro consegue liminar para manter pré-candidatura à presidência

A ex-apresentadora entrou com mandado de segurança contra a resolução do PMN que decidiu contra a candidatura própria


postado em 01/07/2018 10:33

A jornalista Valéria Monteiro faz campanha com o próprio carro, ano 2011(foto: Reprodução Facebook)
A jornalista Valéria Monteiro faz campanha com o próprio carro, ano 2011 (foto: Reprodução Facebook)

A jornalista mineira Valéria Monteiro conseguiu o aval do Tribunal Superior Eleitoral para continuar sonhando coma pré-candidatura à Presidência da República. Decisão do ministro Napoleão Nunes Maia Filho a um mandado de segurança contra o PMN, publicada nesse sábado, determinou que a intenção da ex-apresentadora de concorrer ao Palácio do Planalto seja submetida à convenção nacional da legenda.

Na liminar, o magistrado decidiu tornar sem efeito a resolução 1/18 do PMN, que havia decidido que o partido não terá candidatura própria à Presidência.

Napoleão determinou que a convenção nacional deve deliberar sobre o eventual lançamento de candidatura presidencial em 2018.

Democracia

O ministro do TSE considerou que faltou democracia interna à agremiação ao decidir previamente pelo veto à pré-candidatura de Valéria Monteiro.

A pré-candidata alegou ter se filiado ao PMN com a concordância de que poderia concorrer ao Palácio do Planalto pelo partido. Segundo Monteiro, não houve nem sequer reunião convocada para decidir algo de tamanha importância.

Valéria Monteiro recorreu da decisão do partido de vetar sua pré-candidatura e continuou percorrendo o país com o próprio carro, em uma caravana para tornar seu nome conhecido para as eleições.

Presidente ou nada

A pré-candidata comemorou a decisão do TSE e reafirmou a disposição de disputar a convenção partidária para concorrer à Presidência da República. Questionada se teria votos para conseguir a candidatura, a jornalista demonstrou cautela. “Um passo de cada vez”.

Sobre a possibilidade de concorrer a outro cargo, como deputada ou senadora, Valéria Monteiro refutou. “Não haverá outra candidatura minha senão para presidente. Estamos na caravana da coragem, que já percorreu 20 mil quilômetros com o meu carro e acabamos de chegar em Foz do Iguaçu”, disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade