Publicidade

Estado de Minas

Justiça concede prisão domiciliar para prefeito afastado Ruy Muniz

O prefeito afastado de Montes Claros vai acompanhar de casa o processo contra ele, suspeito de prejudicar funcionamento de hospital público, mas usando tornozeleira eletrônica


postado em 20/05/2016 07:42 / atualizado em 20/05/2016 10:25

Prefeito afastado Ruy Muniz(foto: Credito Solon Queiroz/Esp. EM/D.A Press)
Prefeito afastado Ruy Muniz (foto: Credito Solon Queiroz/Esp. EM/D.A Press)
O prefeito afastado de Montes Claros, Ruy Muniz (PSB), cosenguiu o benefício da prisão domiciliar. Muniz foi preso no último dia 18 de abril, um dia depois de a mulher dele, a deputada Raquel Muniz (PSD), fazer uma homenagem ao marido durante a votação do impeachmet da presidente afastada Dilma Rousseff (PT). Na ocasião , ao justificar o voto, Raquel destacou que o "Brasil tem jeito", para em seguida acrescentar: "o prefeito de Montes Claros (Norte de Minas) mostra isso coma sua gestão". Muniz foi preso por suspeita de prejudicar hospital público de Montes Claros para beneficiar unidade hospital em nome de familiares dele.

Apesar do benefício concedido pela Justiça,nessa quinta-feira à noite (19), Muniz continua internado no Hospital Prontosocor, em Montes Claros, no Norte de  Minas. A liberação para prisão domiciliar, depende do depósito da fiança, fixado em R$ 450 mil, cujo montante ainda estaria sendo levantado pela família

O prefeito afastado de Montes Claros conseguiu o benefício da prisão domiciliar a partir dessa quinta-feira (19). De acordo com o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF), além da fiança,  Muniz terá que ser monitorado por meio de uma tornozeleira eletrônica. No entanto, em Montes Claros nao existe o equipamento. Neste caso, ele teria que ser levado a Belo Horizonte, para receber a tornozeleira.

O TRF informou também o prefeito afastado terá de entregar o passaporte, não se comunicar com nenhuma pessoa ligada à administração municipal, solicitar à Justiça autorização prévia para realizar consultas ou exames médicos, além de acompanhar os atos do processo.

Hipertensão


Ainda na prisão, no dia 10 de maio, Muniz foi transferido para um hspital após uma crise hipertensiva.

Defesa


A defesa do prefeito afastado Ruy Muniz  divulgou nota nesta sexta-feira, na qual diz que "a soltura do prefeito de Montes Claros é apenas o inicio do esperado retorno da normalidade do processo instaurado contra ele. Encerrada a fase de investigação, a drastica medida nao se faz mais necessaria, segundo aquele Tribunal. A defesa do prefeito confia na justiça e no Tribunal Regional Federal. Sabemos que todos os fatos serao esclarecidos muito brevemente do que se espera". A defesa não informou, contudo, quando deverá entrar com pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade