Publicidade

Estado de Minas

Coligação de Patrus pede impugnação de candidatura de Lacerda e Délio Malheiros

Na representação, protocolada na tarde desta sexta-feira, a coligação "Frente BH Popular" acusa o secretário de Estado de Gestão Metropolitana e secretário-geral do PSD em BH e em Minas, Alexandre Silveira, de fazer campanha no horário de trabalho beneficiando a coligação "BH Segue em Frente"


postado em 20/07/2012 20:05 / atualizado em 20/07/2012 21:00

A guerra de bastidores entre os dois principais candidatos à prefeitura de Belo Horizonte está declarada. Na tarde desta sexta-feira foi a vez da coligação “Frente BH Popular” que apoia a candidatura do ex-ministro Patrus Ananias (PT) acionar a Justiça Eleitoral. A chapa protocolou representação contra do secretário de Estado de Gestão Metropolitana, Alexandre Silveira, que também é secretário-geral do PSD em Belo Horizonte e em Minas. Na representação, a chapa acusa o secretário de fazer campanha eleitoral no horário de trabalho para a coligação do “BH Segue em Frente”, que apoia Marcio Lacerda (PSB). A ação também pede a impugnação da candidatura de Lacerda e de seu vice, o deputado Délio Malheiros (PV).

Ainda de acordo com a coligação Frente BH Popular, a representação pede que a Justiça Eleitoral acione o governo do Estado de Minas Gerais para informar os horários de trabalho de Alexandre e o comparecimento do secretário ao serviço no mês de julho. Para a próxima semana, os apoiadores de Patrus ainda pretendem protocolar representações no Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), para investigar o possível prejuízo aos cofres públicos com o não cumprimento das atividades do secretário. Já na Corregedoria do estado, o pedido é para que seja investigado se Alexandre Silveira está ferindo a norma de conduta do servidor estadual.

Sobre o assunto, o secretário-geral do PSD, disse que seu cargo é de agente político e que, por isso, ele não teria um horário preestabelecido e que os adversários estão querendo criar um factóide. “Eu trabalho até no fim de semana, represento atividades do governo. Às vezes eu saio do trabalho às 23hs e chego às 5h. Meu cargo é de agente político e não tenho horário pré-estabelecido”, explicou. Para Alexandre, a atitude da coligação de Patrus é uma demostração de que “sofreram o impacto”. “Se eles pudessem responder as denúncias já teriam feito cinco minutos depois. E não fizeram até agora”, atacou.

Procurada, a assessoria de imprensa da coligação “BH Segue em Frente” disse que a questão será analisada pela assessoria jurídica da campanha.

A motivação da ação, seria as duas representações protocoladas por Alexandre Silveira no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG). As ações foram levadas e apresentadas à imprensa durante o horário comercial. Silveira pede que o PSD, seja mantido apenas na coligação que apoia Lacerda. Até agora a Justiça se pronunciou em primeira e segunda instância favorável ao pedido do diretório municipal do partido fundado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade