Publicidade

Estado de Minas

Lacerda reage contra ataques

Candidato socialista nega que suas contas de campanha tenham sido rejeitadas e diz que vai barrar na Justiça ofensas que sofre na internet


postado em 20/07/2012 06:00 / atualizado em 20/07/2012 08:54

O prefeito Márcio Lacerda (PSB), candidato à reeleição, disse nessa quinta-feira que pretende acionar a Justiça para barrar a campanha negativa que vem sendo feita contra ele na internet. Alvo de críticas nas redes sociais, como também seu candidato a vice, o deputado estadual Délio Malheiros (PV), Lacerda afirmou que os casos de calúnia, ofensa e difamação vão ser tratados judicialmente pelos advogados da coligação.

“Quando for um debate honesto, um debate político de alto nível, vamos debater com nossos argumentos. Agora, contra ofensa, calúnia e difamação só mesmo indo à Justiça e citar essas pessoas, mas a gente sabe que a verdade sempre prevalece. O povo não é bobo e sabe onde está a verdade, onde está a seriedade”, disse o prefeito, enquanto visitava as obras de reforma do mirante do Parque das Mangabeiras, na Zona Sul de Belo Horizonte.


Segundo o prefeito, correm boatos de que as contas de sua campanha teriam sido rejeitadas pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG). A notícia verdadeira, segundo ele, é que as contas do PSB de Minas Gerais de 2008 foram rejeitadas anteontem pela Justiça Eleitoral, que também suspendeu o repasse de fundo partidário para a legenda durante seis meses.

“Nossas contas de campanha foram 100% aprovadas, sem nenhuma ressalva. As contas da minha campanha não tem nada a ver com as contas da gestão anterior do PSB estadual. É bom aproveitar essa oportunidade para esclarecer”, disse o prefeito, que esteve no mirante na companhia de apoiadores e do deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB) e dos vereadores tucanos Leo Burguês e Pablito. O candidato é alvo na internet de um movimento intitulado Fora Lacerda e também de uma página batizada de Turma do Lacerda que, de maneira irônica, critica a gestão do prefeito.


Polarização rejeitada

O candidato voltou a dizer que a intenção de sua campanha não é atacar adversários e sim mostrar o que foi feito na prefeitura durante sua administração. “Nossa campanha não é contra um partido a nem b, nem em desfavor de quem quer que seja, temos boas parcerias com o governo estadual e não vamos discutir 2014 nessa campanha”, afirmou Lacerda, negando mais uma vez a nacionalização da campanha em Belo Horizonte por causa da polarização entre o senador Aécio Neves, seu principal aliado e provável adversário da presidente Dilma Rousseff em 2014, e do outro lado o PT, com o candidato Patrus Ananias.


O prefeito comentou sua ida ao Restaurante Popular do Barreiro e disse que a visita de anteontem não teve finalidade eleitoral. “É a terceira ou quarta vez que fui ao restaurante do Barreiro, não foi uma ação eleitoral. Eu vou lá sempre com muita satisfação e é muito bom que a cidade possa ter hoje o que se chama de segurança alimentar.”


Publicidade