Publicidade

Estado de Minas

Moradores de BH voltam a protestar contra reajuste de 61,8% dos vereadores

Munidos de faixas, cartazes, apitos e cornetas, manifestantes querem que prefeito vete aumento salarial


postado em 23/12/2011 11:30 / atualizado em 23/12/2011 13:22

(foto: João Henrique do Vale/EM/.DA./Press)
(foto: João Henrique do Vale/EM/.DA./Press)
Cerca de 100 moradores de Belo Horizonte voltaram a ocupar a porta da prefeitura na manhã desta sexta-feira em protesto contra o aumento de 61,8% no salários dos vereadores da capital a partir de 2013. Com nariz de palhaço e com os olhos vendados, os manifestantes  apelam ao prefeito Marcio Lacerda (PSB) para que vete o projeto de lei aprovado na última sexta.

De acordo com a BHTrans, duas faixas da Avenida Afonso Pena ficaram interditadas no sentido Rodoviária/Mangabeiras e houve registro de trânsito lento no local, já que o protesto coincidiu com a corrida às compras de Natal. Um desvio foi montado na Rua da Bahia e a Polícia Militar acompanhou a manifestação.

O projeto de lei que aumenta o salário a partir da próxima legislatura foi aprovado com 22 votos favoráveis e três contrários. O subsídio, atualmente em R$ 9.288,05, será de R$ 15.031,76. A matéria ainda passará pelo veto ou sanção do prefeito Marcio Lacerda (PSB). A votação na Câmara aconteceu sob muitas vaias e gritos de "vergonha", mas mesmo assim o projeto foi aprovado. Uma campanha se formou nas redes sociais pelo veto à proposição. O movimento “Veta Lacerda” já tem mais de 5,3 mil compartilhamentos no Facebook.

Montes Claros segue exemplo

(foto: João Henrique do Vale/EM/.DA./Press)
(foto: João Henrique do Vale/EM/.DA./Press)
A Câmara da cidade do Norte de Minas, aprovou ontem o reajuste de 46% para os 23 vereadores que assumirão mandato em janeiro de 2013. Os vencimentos deles vão passar dos atuais R$ 9.608,55 para R$ 14.029,65. Para evitar qualquer desgaste e protesto da população, os vereadores usaram a estratégia de apresentar e votar o projeto em plenário a toque de caixa, em regime de urgência. Também foram reajustados os salários do prefeito, do vice e dos secretários municipais para o próximo mandato.

Confira o vídeo da manifestação:


 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade