UAI
Publicidade

Estado de Minas TRAGÉDIA

Chuvas: mortes sobem para 35, e Bolsonaro promete ajuda a Pernambuco

Presidente da República disse que Forças Armadas e ministérios vão enviar equipes a cidades atingidas pelas águas; apenas hoje (28), houve ao menos 30 baixas


28/05/2022 18:12 - atualizado 28/05/2022 19:40

Casa desaba em Olinda, cidade em Pernambuco.
Forte chuva fez casa desabar em Olinda, no interior pernambucano (foto: Reprodução de vídeo/Redes Sociais)
O presidente Jair Bolsonaro (PL) prometeu, neste sábado (28/5), fazer o que "estiver ao alcance" para auxiliar os estados do Nordeste atingidos por fortes chuvas. Os temporais assolam, sobretudo, Pernambuco, onde o número de mortos em virtude das águas subiu para 35.

O chefe do poder Executivo federal disse que equipes das Forças Armadas e dos ministérios do Desenvolvimento Regional e da Cidadania vão atuar na Região Metropolitana de Recife a fim de dar assistência a desabrigados e desalojado.

"Nossos mais profundos votos de pesar e solidariedade às vítimas deste triste desastre, bem como às famílias que tiveram seus bens destruídos pelas chuvas. É um momento difícil para todos. Faremos o que estiver ao nosso alcance para amenizar essa dor. Que Deus abençoe a todos!" escreveu o presidente da República, no Twitter.



Apenas neste sábado, 30 pessoas foram vítimas das chuvas. De todos os óbitos, 22 aconteceram no Recife. Registradas, ainda, seis baixas em Camaragibe e duas em Jaboatão dos Guararapes, municípios da Região Metropolitana.

Ao explicar as ações federais em solo pernambucano, Bolsonaro disse que as equipes enviadas pelo Palácio do Planalto vão "auxiliar nas operações de socorro e prestar todo o auxílio necessário às famílias atingidas".

"Estamos atentos às fortes chuvas que atingem Pernambuco e outros estados do nosso Nordeste. Determinei ao Ministério do Desenvolvimento Reginaldo o monitoramento ininterrupto da situação, com o envio de equipes para prestar o auxílio necessário às autoridades locais no socorro às regiões afetadas", garantiu.

O presidente citou, ainda, a situação de Alagoas, outra unidade federativa afetada pelas chuvas. Ele chegou a sobrevoar as áreas atingidas.

"Publicamos reconhecimento federal de emergência em 13 municípios [de Alagoas] e fizemos uma primeira liberação imediata de R$ 2,5 milhões para ações de socorro e assistência humanitária nas duas cidades em situações mais críticas", pontuou.

Vítimas têm identidades confirmadas


As identidades de alguns mortos em Pernambuco já foram confirmadas. Uma das vítimas foi o jardineiro Alex Rodrigo, que tentava salvar seu cavalo da correnteza, em Jaboatão dos Guararapes.

Morreu, também, o motoqueiro Aureogildo Antônio, que caiu em um canal e foi arrastado pela água, em Olinda. Na mesma cidade, José Claudio, 62, foi soterrado após a queda de uma bandeira.

Ainda em Olinda, Rosemary Oliveira e Sérgio Pimentel, que formavam um casal, foram encontrados sem vida sob a lama após outra barreira deslizar.

Mais cedo, as autoridades de Pernambuco informaram que as chuvas devem prosseguir, ao menos, até este domingo (29). Até o meio da tarde de hoje, foram contabilizadas 516 pessoas desalojadas e 249 desabrigados em todo o estado. O risco de inundações e deslizamentos permanece.

O Aeroporto de Recife operou normalmente, apesar das chuvas. Um muro emergencial chegou a ser erguido para conter as águas.

Com informações do Diário de Pernambuco e do Correio Braziliense


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade