Publicidade

Estado de Minas FALTA LEITO

Paciente com Síndrome de Down morre à espera de UTI no AM

Enfermeiro precisou abraçar o paciente para receber oxigênio; cena viralizou nas redes sociais


28/01/2021 15:09 - atualizado 28/01/2021 15:41

Abraço entre enfermeiro e paciente viralizou nas redes sociais(foto: Mirene Borges Da Silva/Reprodução Redes Sociais)
Abraço entre enfermeiro e paciente viralizou nas redes sociais (foto: Mirene Borges Da Silva/Reprodução Redes Sociais)

Uma cena que viralizou na internet no último fim de semana teve um triste desfecho. Depois de nove dias internado, Emerson Júnior, de 30 anos, portador de Síndrome de Down, morreu de COVID-19 nesta quinta-feira (28/01).

O caso ocorreu em Manacapuru, cidade a 100km de Manaus (AM). No domingo (24/01), uma foto do paciente sendo abraçado pelo enfermeiro Raimundo Nogueira Matos circulou e ganhou força nas redes sociais.
As informações são do UOL. Segundo o portal, o abraço foi necessário para permitir que Emerson recebesse oxigênio. Assim que o paciente foi internado, o hospital pediu um leito de UTI à central de regulação do estado — a vaga, no entanto, só foi liberada ao menos cinco dias depois devido à fila de espera por leitos no estado.

Apesar da expectativa de ser transferido ainda nesta quinta para UTI em Manaus, Emerson não suportou a demora na liberação do leito. "Fiquei muito triste, chorei muito", contou, emocionado, o enfermeiro ao UOL.

Enfermeiro disse que chorou com a morte do paciente(foto: Mirene Borges Da Silva/Reprodução Redes Sociais)
Enfermeiro disse que chorou com a morte do paciente (foto: Mirene Borges Da Silva/Reprodução Redes Sociais)
Emerson deu entrada no dia 20 no hospital de campanha do município de Caapiranga com sintomas da COVID-19. De pronto, ele ficou internado recebendo assistência. Na madrugada da terça (26/01), ele teve uma parada cardíaca, tendo sido levado às pressas para Manacapuru, cidade-polo da região.

“Ele teve a parada [cardíaca] e nós o intubamos aqui e o levamos às pressas a Manacapuru. Fomos ambuzando [fazendo ventilação manual] até lá, foram duas horas e meia de processo na viagem”, contou Raimundo Matos.

Lá, Emerson foi intubado e estava internado. A cidade, porém, também não tem UTI. "Em Manacapuru, onde ele estava, pelo agravamento, era necessário aguardar estabilizar para transferir. Já tinha um leito certo de UTI, em Manaus, para transferência. E hoje, à 1h da manhã, ele estava com situação boa. Agora pela manhã estava saturando 98%, mas agora informaram que ele faleceu", contou o enfermeiro.

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.


transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.


A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia
  • Em casos graves, as vítimas apresentam:
  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
  • Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus 

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.


Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade