Publicidade

Estado de Minas PRA ENTENDER

Queimadas nos ecossistemas brasileiros: impacto na saúde, na biodiversidade e na economia

Vídeo explica por que todos deveriam se preocupar com as queimadas que atingem esses biomas


18/09/2020 14:45 - atualizado 18/09/2020 17:27

As queimadas no Pantanal e na Amazônia tomaram conta dos noticiários e até mesmo famosos, como o ator estadunidense Leonardo DiCaprio, se manifestaram pedindo às autoridades brasileiras que tomem providências para diminuir as queimadas. As consequências desses incêndios ultrapassam as questões ambientais, elas afetam a economia e põem em risco a saúde de milhões de brasileiros. Por que, mesmo vivendo distante dessas regiões, devemos nos preocupar com incêndios na maior floresta tropical do planeta e os incêndios na maior planície alagada do mundo?
 
 

Algumas das consequências que o desequilíbrio de um ecossistema podem provocar são as secas extremas, chuvas devastadoras, ventos que varrem cidades e incêndios descontrolados. Entre agosto de 2019 e julho de 2020, a Amazônia perdeu 6.536km² de floresta nativa por desmatamento, segundo dados do Instituto Imazon. Toda essa destruição provocada durante esse intervalo de um ano é quatro vezes maior que toda a área ocupada pela cidade de São Paulo. Somente em julho foram 1.147 quilômetros quadrados ou mais de três vezes a área de Belo Horizonte.
 

E para quem pensa que a derrubada das árvores da mata nativa traria efeitos positivos, pois transformaria as terras em áreas produtivas de plantio ou criação de gado, saiba que o efeito é, na verdade, o inverso. Queimadas e desmatamento também sujam a imagem do mercado agropecuário brasileiro no exterior, principalmente entre consumidores de nossos produtos na Europa.

Boicotes a produtos brasileiros
A Amazônia tem uma importância enorme para o ecossistema global. E cada vez mais a exploração consciente de recursos em toda a cadeia produtiva tem sido uma exigência de grandes compradores internacionais. Itens associados a práticas que degradam o meio ambiente, principalmente de forma ilegal na região amazônica, como carne e soja, vêm sendo recusados dentro do movimento eco-friendly. Isso significa que os consumidores estão cada vez mais preocupados com a origem dos itens que consomem.
 
Outro impacto direto das queimadas é na saúde das pessoas. Os poluentes lançados no ar pela fumaça provocam doenças respiratórias e cardiovasculares. Como a chuva escura que aconteceu em São Paulo em 2019. Especialistas acreditam que, se nada for feito para reduzir os desmatamentos, em curto período de tempo o Brasil pode perder biomas essenciais à sobrevivência de milhares de espécies, inclusive, a humana.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade