UAI
Publicidade

Estado de Minas TRAGÉDIA

Kalil sobre incêndio: 'A Santa Casa é a vida dessa cidade'

Em evento com representantes de associações de militares e sindicados policiais, Kalil disse que Estado e município precisam ajudar Santa Casa a se reconstruir


28/06/2022 13:16 - atualizado 28/06/2022 14:13

Imagem mostra Alexandre Kalil segurando um microfone com a mão direita, enquanto gesticula com a mão esquerda. Ele está com uma camisa rosa. No fundo, aparece um homem grisalho de terno.
"A Santa Casa é para a saúde dos mineiros um lugar muito caro, é uma grife", afirmou Kalil (foto: Leandro Couri/EM/D.A.Press)
Pré-candidato ao governo de Minas Gerais, o ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil lamentou, nesta terça-feira (28/6), o incêndio que atingiu a Santa Casa BH na noite dessa segunda (27/6).

Segundo ele, os esforços agora devem ser direcionados para reerguer a instituição. "Temos que reconstruir com a máxima velocidade o estrago que houve, porque a Santa Casa é a vida dessa cidade", disse.

Kalil ainda relembrou o momento em que soube do ocorrido. "Estava na estrada quando recebi a notícia. Infelizmente, tivemos vítimas, mas acontece. Isso, sim, acontece, é um acidente; estão apurando o que houve. Apesar da tragédia, parece que já está tudo controlado", afirmou.

Ele também ressaltou a urgência do município e do Estado em agirem para apoiar o hospital. "É importante que a Santa Casa seja logo ajudada tanto pelo município quanto pelo Estado. Esse é um hospital filantrópico fundamental para a saúde dos mineiros", declarou.

Mortes


A Polícia Civil confirmou que são três mortos no incêndio na Santa Casa de Belo Horizonte, na noite dessa segunda. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) e passarão por perícia. As identidades das vítimas ainda não foram divulgadas. 

As chamas atingiram o décimo andar do prédio, localizado na Região Centro-Sul da capital. A morte de duas vítimas que  “já apresentavam quadro clínico grave” foram confirmadas na madrugada desta terça-feira. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMG), não foram registradas mortes em decorrência direta do incêndio, mas, sim, durante o momento de transferência das vítimas para outros hospitais.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade