UAI
Publicidade

Estado de Minas SERRA DO CURRAL

Tamisa afirma que projeto de mineração não mudará perfil da Serra do Curral

Mineradora afirma que licença de instalação foi aprovada democraticamente e aponta que 'opinião de grupo organizado' não deve inviabilizar empreendimento


01/05/2022 11:04 - atualizado 01/05/2022 11:21

Serra do Curral vista a partir da Praça do Papa
Projeto de mineração na Serra do Curral foi aprovado em reunião virtual do Copam na madrugada de sábado (30/04) (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

A Taquaril Mineração S.A (Tamisa) se pronunciou em nota sobre o projeto de mineração na Serra do Curral aprovado pelo Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), na madrugadda desse sábado (30/4). A mineradora informou que a ação não vai interferir no perfil da serra tampouco no Pico Belo Horizonte.

 

A mineradora também afirmou que a reunião do Copam, apontada como autoritária por alguns ativistas, foi feita democraticamente, mesmo com um grupo de pessoas que “tentou inviabilizar a reunião virtual inscrevendo mais de 200 participantes para falar” e considera que a opinião do grupo não deve impedir o empreendimento.

 

Na nota, a mineradora afirma ainda que todo o Processo de Licenciamento Ambiental foi completamente regular e baseado em estudos técnicos feitos ao longo de sete anos.

 

A Tamisa ressalta, ainda, em vídeo, que a implantação do projeto será feita em harmonia com a fauna e a flora, com projetos feitos para conservar espécies ameaçadas de extinção e sistema de monitoramento e controle ambiental.

 

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA

 

"A TAMISA informa que a Licença de Instalação ao seu projeto, localizado exclusivamente no município de Nova Lima, foi aprovada democraticamente em reunião ordinária da Câmara de Mineração do COPAM, que teve longa duração devido à tentativa, de um grupo organizado de pessoas, de inviabilizar a reunião virtual inscrevendo mais de 200 participantes para falar, cada um com direito a 5 minutos, o que conduziu a mais de 16 horas de manifestações.

 

Trata-se de Processo de Licenciamento Ambiental absolutamente regular, fundamentado em detalhados estudos ambientais desenvolvidos ao longo de 7 (sete) anos, seguido de rigorosa análise do órgão ambiental competente durante dois anos que, ao final, emitiu parecer favorável ao deferimento da licença, aprovado na reunião.

 

A TAMISA considera que a opinião de um grupo organizado, com interesses pessoais e políticos, que vem divulgando informações distorcidas sobre o projeto, não deve inviabilizar um empreendimento regular, em conformidade com a legislação, que beneficia toda a sociedade.

 

Ainda, afirma que seus estudos contemplaram toda a região ao entorno do empreendimento, incluindo Belo Horizonte, e que tais estudos concluíram que seus impactos (como ruído, poeira e vibração) ficarão restritos à área do empreendimento, localizado em área rural de Nova Lima. 

 

Reafirma ainda seu compromisso em cumprir as condicionantes contidas na anuência emitida pelo órgão federal responsável pelo tombamento da Serra do Curral, que terá sua linha de cumeada e Pico preservados." 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade