UAI
Publicidade

Estado de Minas DESENVOLVIMENTO

Funed cria parceria para desenvolver colírio à base de cannabis

Funed e Ease Labs, por meio de pesquisas, concluíram que a cannabis medicinal consegue diminuir a pressão e dores oculares causados por glaucoma


26/04/2022 10:26 - atualizado 26/04/2022 10:55

Fachada do prédio da Funed em Belo Horizonte
A Funed afirma que o glaucoma é o segundo maior responsável pela cegueira no mundo, conforme dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) (foto: Funed/Divulgação)
A Fundação Ezequiel Dias (Funed)
 e a Ease Labs, indústria farmacêutica especializada em cannabis, desenvolveram um colírio a base de canabinoides com potencial para tratar o glaucoma. As pesquisas indicaram que a cannabis medicinal consegue diminuir alguns problemas causados pela doença, como a pressão intraocular, as dores intensas, a vermelhidão e o comprometimento da visão. 

A Funed afirma que o glaucoma é o segundo maior responsável pela cegueira no mundo, conforme dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, cerca de 2% da população são portadores da doença, que, por ser crônica, não tem cura, mas pode ser controlada com tratamento adequado. 

Doença afeta milhares de pessoas no mundo 

Conforme Sílvia Ligório Fialho, diretora de Pesquisa e Desenvolvimento da Funed e coordenadora do acordo, a doença é uma neuropatia que afeta mais de 60 milhões de pessoas no mundo e, mesmo que existam diversos tratamentos, a maioria provoca efeitos adversos, além de possuir alto custo e ser de uso contínuo. 

“Há uma busca por tratamentos com menos efeitos colaterais e que tenham maior adesão dos pacientes. Sabemos que já existem alguns trabalhos sendo desenvolvidos com derivados da cannabis para tratar o glaucoma e, por isso, temos boas expectativas no sucesso da parceria”, ressalta.

O grupo de pesquisa coordenado por ela atua há mais de 15 anos no desenvolvimento de produtos para uso em oftalmologia e será responsável pelo preparo da formulação farmacêutica e avaliação pré-clínica do medicamento.  O objetivo dessa colaboração é melhorar a qualidade de vida dos pacientes e realizar mais pesquisas sobre o tema. 

Eduardo Prosdocimi, presidente da Funed, ressalta que a parceria é promissora. “É com muita satisfação que participamos desse acordo, que tem o potencial de ampliar o desenvolvimento de produtos inovadores para a saúde pública”, destaca. 

No acordo, a Ease Labs será responsável por contribuir com a disponibilização dos insumos ativos para a pesquisa e com conhecimentos técnicos relacionados à cannabis e às metodologias analíticas para o desenvolvimento e viabilização do produto. 

Acumulamos um conhecimento técnico único nos últimos anos em relação à produção e ao desenvolvimento farmacêutico de medicamentos à base de cannabis medicinais e outras fontes naturais e estamos muito satisfeitos em compartilhar esse conhecimento com uma instituição pública de renome como a Funed”, disse o CEO da Ease Labs, Gustavo de Lima Palhares.


O farmacêutico e conselheiro do setor de Pesquisa e Desenvolvido (P&D) da Ease Labs, Luiz Pianowski, referência em fitoterápicos no Brasil e ex-diretor da P&D  da farmacêutica Aché, será o supervisor de desenvolvimento do produto. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade