UAI
Publicidade

Estado de Minas TRIÂNGULO MINEIRO

Mais de 1,2 mil profissionais da saúde afastados em Uberlândia em 2022

Segundo levantamento, cerca de 23% dos trabalhadores da rede municipal de saúde tiraram licença por síndromes gripais, incluindo COVID-19 e influenza


20/01/2022 20:02 - atualizado 20/01/2022 20:25

Ambulância na porta de hospital
Em cada unidade verificada, houve uma média de 23% de afastamentos dos profissionais que ali atuam diariamente (foto: Valter de Paula/Prefeitura de Uberlândia)
O afastamento de trabalhadores por síndromes gripais também afetou a rede municipal da Saúde de Uberlândia. Segundo levantamento da prefeitura local, cerca de um em cada quatro funcionários da área teve que ser afastado do trabalho na primeira quinzena de 2022. Os problemas de saúde incluem influenza e COVID-19.

A pesquisa junto às organizações sociais Missão Sal da Terra e SPDM, que administram as unidades de saúde no município do Triângulo Mineiro, detectou que em cada unidade verificada houve uma média de 23% de afastamentos dos profissionais que ali atuam diariamente.

Esse índice representou, em números, mais de 1,2 mil trabalhadores afastados no período.

O impacto é direto em todo o funcionamento das unidades de saúde, uma vez que são médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, auxiliares, dentre outros, que não puderam exercer suas funções.

As unidades pesquisadas foram o Hospital Municipal e anexo, o Centro de Internação Pediátrico, o Centro de Internação Municipal, as oito Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) e demais unidades de atenção primária espalhadas pela cidade.

Nas unidades administradas pela Missão Sal da Terra, por exemplo, já são 396 profissionais da saúde afastados, até o dia 17 de janeiro.

Em relação às equipes da SPDM, foram 407 no Hospital Municipal e anexo e 438 nos demais locais até a mesma data.  

Em comunicado, a prefeitura disse que “reforça, junto às organizações, o compromisso de dar suporte, em todas as áreas, aos profissionais que atuam para salvar vidas no poder público".

No entanto, reforça a necessidade de a população continuar seguindo as medidas de biossegurança, como uso de máscara e álcool em gel e manter, sobretudo, em ambientes hospitalares”.
 

Orientação

A orientação é que o paciente somente procure o pronto atendimento das Unidades de Atendimento Integrado (UAI) em casos mais graves. Para aqueles que apresentem sintomas leves, além das UBSs e UBSFs, o melhor caminho é a busca pelo teleatendimento, onde o próprio paciente faz o agendamento pelo “Zap da Prefeitura”, no número (34) 9.9774-0616.

Mais uma vez, o município ressaltou a importância da vacinação para evitar problemas sérios envolvendo COVID-19, por exemplo.

“É indispensável que a população compareça às convocações para se vacinar, contribuindo com a redução das chances de agravamento de quadro e da necessidade de internação, tendo em vista as variantes do vírus que circulam na cidade”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade