UAI
Publicidade

Estado de Minas SUL DE MINAS

Procura por testes de COVID-19 aumenta até 500% em Pouso Alegre

Laboratórios particulares projetam fechar a primeira semana de 2022 com uma demanda cinco vezes maior que o mesmo período de 2021


07/01/2022 20:06 - atualizado 07/01/2022 20:14

Exame em laboratório
Ao todo, 20 casos da variante Ômicron foram confirmados em Pouso Alegre (foto: Prefeitura de Pouso Alegre)
Os números de casos de COVID-19 voltaram a subir no Sul de Minas e têm preocupado autoridades e população. Em Pouso Alegre, laboratórios particulares estão registrando uma alta demanda de procura por testes. No Méthodos Laboratório, a alta esperada é de 500% nesta primeira semana de 2022, se comparado com o mesmo período de 2021.

“Notamos um aumento pela procura dos testes para detecção de COVID-19 já no final de dezembro. A média diária dos últimos 10 dias de dezembro foi 4 vezes superior ao observado até o dia 20. Realizamos mais testes de 20 a 31 de dezembro do que em todo o mês de novembro. Nesses primeiro dias de janeiro, a demanda subiu exponencialmente, a busca por testes está em um patamar que não havíamos vivido até agora. Por exemplo, devemos fechar a primeira semana do ano com uma demanda cinco vezes maior do que o observado no mesmo período do ano passado”, comentou Bernardo Almeida dos Anjos Silva, gerente executivo do Méthodos Laboratório.
 
Ele explicou ainda que o mercado não estava preparado para o aumento e que os números do final de dezembro e da primeira semana de janeiro surpreenderam inclusive os fabricantes e distribuidores de insumos, pois já há uma falta de produtos no mercado. Ele ressalta, porém, que no laboratório a situação ainda está tranquila. 
 
“Em nível de Brasil, a demanda está muito maior que a oferta, como existe um tempo necessário para fabricação e importação de materiais, pode haver uma eventual necessidade da interrupção de algum teste. Esse monitoramento está sendo em tempo real e todos os esforços estão sendo empregados para que essa situação não ocorra. A positividade dos exames é informada aos órgãos públicos, como prevê a legislação, para que o gestor público tenha a maior quantidade de informações possíveis para a tomada de decisão”, comentou.
 
Já no Laboratório Lâmina, a alta foi de 400%. De acordo com a coordenadora Bioquímica, Thais Caroline Campos Azevedo, não há falta de insumos ou testes no laboratório até o momento.
 
“O aumento na procura dos testes é visível. De 200%, chegamos a 400% de aumento de procura. Não tive no laboratório nenhuma falta de insumos ou testes até o momento. Esses números ainda são pequenos, mas observaremos o comportamento nos próximos dias. Houve aumento de procura também em testes para gripe, o que antes da pandemia da COVID-19 não era comum. Antes, quem tinha gripe tratava, normalmente em casa mesmo e não se preocupava em saber o tipo de vírus. Hoje, após a pandemia, tanto no pronto-atendimento do hospital quanto no laboratório a procura tem crescido”, contou Thais Caroline.

 “Fornecemos hoje um teste chamado 'painel respiratório', que identifica os principais vírus causadores da síndrome respiratória aguda grave, influenza A (H1N1 , H3N2) , influenza B , vírus sincicial respiratório, Sars Cov 2. O teste é feito pelo método PCR, coleta swab de nasofaringe e ele identifica em um único teste os 4 patógenos”, explicou ela.
 

Aumento de atendimentos na UPA

 
A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Pouso Alegre registrou um aumento grande de atendimentos de síndrome gripal nos últimos dias. Segundo a Prefeitura Municipal, na última segunda-feira (03/01), a UPA havia registado 470 atendimentos; a partir de terça-feira (04/01) o número já havia passado dos 500 atendimentos diários.
 
A prefeitura afirmou que o elevado número de atendimento médico na cidade é devido aos sintomas gripais, a busca por testes e às viagens e festas de fim de ano.

“Grande parte desses atendimentos foram de pessoas que retornaram de viagem e procuraram por testes antes de ir para suas casas, o que sobrecarregou o atendimento na UPA. Fica um alerta para a população: ainda temos que tomar cuidado, a pandemia não acabou. Então, peço à população que continue usando máscara, higienizando as mãos e evitando aglomerações”, reforçou a secretária de Saúde, Silvia Regina.
 
Ao todo, 20 casos da variante Ômicron foram confirmados em Pouso Alegre pela Secretaria de Saúde, que está acompanhando os casos. “A Secretaria de Saúde pede para que todas as pessoas continuem tomando os cuidados devidos; como usar máscara, higienizar as mãos e evitar aglomerações. Com esse aumento de contaminações pela variante Ômicron, é importante que todas pessoas estejam vacinadas com todas as doses propostas”, pediu a secretaria.
 

Vacinação

 
A vacinação contra a COVID-19 acontece nos seguintes postos de saúde: Cidade Jardim, São Cristóvão e São João, das 13h às 19h; Pão de Açúcar, das 13h às 17h; Casa da Cultura, das 8h às 17h; e Puericultura, das 8h às 19h. As doses de reforço da vacina Janssen estão disponíveis somente no posto do Puericultura. O paciente deve levar documento de identificação e cartão de vacinação.
(Iago Almeida, especial para o EM).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade