UAI
Publicidade

Estado de Minas CRIME NO ANEL

Setra-BH estima rombo de R$ 30 mil com ônibus destruído por cruzeirenses

Coletivo da linha 6350 (Estação Vilarinho/Estação Barreiro) foi alvo de ataques no Anel Rodoviário, na altura do cruzamento com a Via do Minério


29/11/2021 09:10 - atualizado 29/11/2021 11:58

Ônibus com estrutura danificada em BH
Ônibus da linha 6350 ficou destruído após ataques de integrantes de torcida organizada do Cruzeiro. A polícia prendeu sete suspeitos (foto: Reprodução/WhatsApp)
O Sindicato das Empresas de Transporte Público de Belo Horizonte (Setra-BH) estima um prejuízo de R$ 30 mil causado pelos ataques de integrantes da torcida organizada do Cruzeiro a um ônibus na noite desse domingo (28/11), no Anel Rodoviário. 

O caso aconteceu nas proximidades do cruzamento da rodovia com a Avenida Waldyr Soeiro Emrich, a Via do Minério, altura do Bairro das Indústrias, no Barreiro. Janelas, todo o para-brisa e as portas do ônibus ficaram destruídos, segundo o Setra. 

“A empresa informou que foram quebradas várias janelas e todo o para-brisa, além de danos sérios nas portas do veículo, que irá ficar fora de operação por vários dias”, informou o sindicato de classe em nota. 

O veículo já foi removido do local, mas o Setra ressaltou 'o risco de um acidente mais grave por conta da falta de visibilidade do motorista' depois dos ataques.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o crime tinha torcedores do Atlético como alvos. Tudo aconteceu após a vitória do Galo por 2 a 1 contra o Fluminense no Mineirão, que praticamente selou o título brasileiro dos alvinegros.

Prisões e feridos

Houve feridos encaminhados a unidades de saúde, e a Polícia Militar conseguiu prender sete suspeitos.

O coletivo passava pelo Anel quando homens ligados à Máfia Azul, torcida organizada do Cruzeiro, forçaram a sua parada. Segundo a Polícia, foram arremessados pedras, rojões e bombas do tipo coquetel molotov. O fogo causado pelos artefatos gerou ferimentos em passageiros.

Depois, o grupo fugiu em carros. Uma Blazer branca, lotada de suspeitos, acabou interceptada por militares do 41° Batalhão da Polícia Militar. 

"Com eles, foram encontrados soco inglês, pedaços de pau, artefatos explosivos caseiros. Estão presos. Há vítimas na UPA Barreiro, no bairro Diamante", disse, ao Superesportes e ao Estado de Minas, o tenente Marcelo Rocha. Segundo ele, um filho de militar, passageiro do ônibus, foi levado ao Hospital João XXIII, no Centro de BH, com queimaduras.
 

Polícia Civil

 

Em nota, a Polícia Civil informou que "recebeu a ocorrência  e os trabalhos de polícia judiciária encontram-se em andamento por meio da Central Estadual do Plantão Digital. Outras informações serão prestadas após a conclusão dos procedimentos".

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade