UAI
Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

DNIT autoriza prefeitura de Timóteo a desobstruir trecho urbano da BR-381

Desobstrução será parcial enquanto o DNIT dá sequência aos estudos técnicos complementares para a remoção completa das rochas


19/11/2021 11:22 - atualizado 19/11/2021 13:24

Prefeito de Timóteo, Douglas Willkys (de amarelo), ao lado de técnicos no local do deslizamento das pedras
Prefeito de Timóteo, Douglas Willkys (de amarelo), ao lado de técnicos no local do deslizamento das pedras (foto: Divulgação Prefeitura de Timóteo)
A Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), em Minas Gerais, autorizou a Prefeitura de Timóteo a fazer limpeza e desobstrução parcial do trecho urbano da BR-381, no distrito de Cachoeira do Vale, que dá acesso aos bairros Santa Rita e Petrópolis. Esse trecho está interditado desde 11 de novembro, quando duas pedras gigantes deslizaram das encostas e caíram na pista.

A autorização foi feita por meio de ofício assinado pelo superintendente regional Luiz Carlos Magalhães Guerra. Segundo informou o DNIT, por questões administrativas, o contrato de manutenção do segmento rodoviário da BR-381, em Timóteo, está vencido, e não há uma nova empresa habilitada por processo de licitação em condições de iniciar as atividades. Esse fato impede a intervenção imediata no trecho obstruído.

Dessa forma, o DNIT autorizou a prefeitura a iniciar os serviços de desobstrução do trecho em uma faixa de domínio que pertence à União. No local, estão os pedaços de rocha que se desprenderam do maciço granítico lateral às pistas da rodovia, causando a obstrução total do antigo trecho da BR-381, bem como a queda de postes da rede elétrica e cabeamento de internet.

A remoção das rochas e material arenoso que se encontra na Avenida Belo Horizonte não deve ser um trabalho fácil. Segundo a Prefeitura de Timóteo, a desobstrução da via foi sugerida com o desmonte e retirada do material que se encontra nas pistas, de forma a não mais interferir na estabilidade do escorregamento de massa, garantindo a segurança dos pedestres e das pessoas que trabalharão nos serviços de liberação, conforme recomendação do DNIT.

Também foi sugerido que o desmonte seja procedido preferencialmente por meio de martelo hidráulico, massa expansiva ou pyroblast, ao invés de explosivos. O pyroblast é uma cápsula geradora de gases instantâneos (e não-explosivos), com capacidade de efetuar o desmonte de rochas controlado emáreas sensíveis.

"Imperioso destacar a recomendação de não remover o material que se encontra no pé do talude de base para a torre de transmissão da Cemig, a qual pode sofrer evolução no processo de erosão e instabilidade", recomendou o DNIT no ofício encaminhado à prefeitura.

De posse dessa autorização do DNIT, o próximo passo, segundo a prefeitura, é a contratação de uma empresa para fazer o serviço, enquanto o DNIT dá sequência aos estudos técnicos complementares para a conclusão da obra com a completa remoção das rochas que se encontram soltas na encosta do maciço granítico e a estabilidade do talude. A previsão é realizar a intervenção paliativa em 30 dias.

Ao mesmo tempo, neste fim de semana, o DNIT vai providenciar a instalação de quebra-molas no anel rodoviário da BR-381, nas proximidades do acesso ao Bairro Nova Esperança, porque o tráfego de veículos aumentou consideravelmente no local. A prefeitura alerta os motoristas a terem atenção redobrada quando transitarem pelo anel rodoviário, no entorno de Timóteo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade