UAI
Publicidade

Estado de Minas CIDADANIA

Projeto da UFU vai auxiliar em reforma de casas de moradores de baixa renda

Com o apoio financeiro de R$ 50 mil, o projeto vai orientar as reformas em casas de Uberlândia que participam do programa de Habitação de Interesse Social


16/11/2021 11:40 - atualizado 16/11/2021 11:47

Vista geral de residências para pessoas de baixa renda em Uberlãndia
Grupo vai avaliar impacto da pandemia e a estrutura de casa antes da reforma (foto: Arquivo/Mora)
O Mora - Pesquisa em Habitação, grupo da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), vai orientar reformas em casas de Uberlândia que participam do programa de Habitação de Interesse Social (HIS), chamado Casa Saudável-Moradia Digna, destinado a famílias de baixa renda. Para isso, o projeto conta com o apoio financeiro de R$ 50 mil do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais (CAU/MG).
 
Simone Villa, orientadora do projeto e professora da Faculdade de Arquitetura, Urbanismo e Design (Faued/UFU), explicou que a parceria com  a Faculdade de Computação, sob a supervisão do professor Flávio de Oliveira Silva, permite a elaboração de um aplicativo com interface gráfica, banco de dados e cartilhas digitais e físicas.
 
Essas ferramentas vão auxiliar nas instalações ou nos reparos dos  sistemas de esgoto, na qualidade ambiental, na ventilação e na iluminação, focando em suprir ações de enfrentamento da pandemia causada pelo coronavírus.
 
O primeiro passo do projeto é adequar e aplicar um questionário que avalia o impacto da pandemia e a estrutura da casa, submetido ao Comitê de Ética em Pesquisas (CEP) envolvendo seres humanos, do Conselho Nacional de Saúde (Conep).
 
Depois, a equipe vai selecionar 20 moradores e analisar os resultados para criar as ferramentas de suporte e desenvolver e testar estratégias de soluções para as reformas, visando o conforto térmico em HIS do Programa Minha Casa Minha Vida.
 
“O Mora também vai oferecer insumos projetuais para produção e reforma de empreendimentos, a fim de torná-los mais saudáveis e resilientes. Isso significa: casas com a capacidade de absorver os impactos ao longo do tempo”, afirma Villa. Em 2020, o grupo ajudou no combate à dengue.
 

O grupo

O Mora tem o objetivo de melhorar a qualidade da moradia das pessoas. Ele foi formado em junho de 2009 pela por Simone Villa, da Faued/UFU, e tem em sua composição alunos e professores de graduação e pós-graduação dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Design, Geografia e Ciência da Computação.
 
O grupo se apresenta como “um espaço aberto à crítica e à reflexão buscando uma maior relação entre o meio acadêmico e a prática através de ações que contribuam efetivamente com a melhoria da qualidade da habitação. Diferentes abordagens são propostas em suas pesquisas: inovações tecnológicas, sustentabilidade, qualidade espacial, avaliação pós-ocupação”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade