UAI
Publicidade

Estado de Minas CENTRO-OESTE DE MINAS

"Falha técnica", diz prefeitura sobre testes misturados com comidas

Município culpou os servidores do posto de saúde, em Divinópolis, informou ter providenciado novo equipamento e disse que testes não foram comprometidos


21/10/2021 20:03 - atualizado 21/10/2021 20:11

Geladeira aberta
Na geladeira do posto de saúde estavam testes, gelos artificiais e alimentos de servidores (foto: Assessoria Lohanna França/Divulgação)

“Falha técnica dos servidores”. Este foi o termo utilizado pela Prefeitura de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas, para justificar o flagrante de testes de COVID-19 misturados em meio a alimentos e m uma geladeira no posto de saúde do Bairro Bom Pastor.

Após a repercussão do caso, o órgão emitiu nota, nesta quinta-feira (21/10), dizendo que tomou providências imediatas para sanar o problema após tomar ciência da prática. 

Informou que foram disponibilizados equipamentos exclusivos para armazenamento dos insumos de saúde. “Entretanto, é preciso ressaltar que tratou-se de falha técnica dos servidores da unidade de saúde, notadamente daqueles a quem compete garantir a prevalência das boas práticas no âmbito da unidade”, afirmou.

Ontem, ao ser questionada pela reportagem, a assessoria da prefeitura disse apenas que os servidores não estavam autorizados a armazenar alimentos junto com medicamentos, kit reagente, dentre outros. Informou que medidas administrativas seriam adotadas.

O caso ganhou repercussão após a vereadora Lohanna França (Cidadania) relatar os problemas detectados na unidade na terça-feira (19/10), durante reunião da Câmara.

Membro da Comissão de Saúde, ela flagrou o armazenamento indevido em fiscalização de rotina na última semana. Gelos artificias estavam no mesmo refrigerador.
 
Na nota de hoje, a prefeitura disse que o refrigerador estava sendo utilizado para guardar alimentos antes da descentralização da realização de testes por falta de demanda.

“Quando a descentralização da realização dos testes foi deliberada, o armazenamento dos testes teria que ter sido tratado com a prioridade que lhe é típica”, alegou.

Esclareceu também que o armazenamento dos testes no refrigerador não compromete a coleta. “Visto que os frascos contendo reagente não haviam sido violados e que, após coleta da amostra, os testes são remetidos imediatamente ao laboratório”, explicou.

A equipe responsável pelo armazenamento dos insumos foi advertida. Está em fase de elaboração um processo licitatório para aquisição de refrigerados. “Com o intuito de evitar que prática semelhante se reitere”, declarou em nota.


Solução de problemas

A nota segue dizendo que a Secretaria Municipal de Saúde, desde o início da atual gestão, está se empenhando para equacionar os problemas identificados. Alegou que o agravamento da pandemia atrasou a conclusão do “inventário de inconformidades/inconsistências, tanto das rotinas e processos de trabalho, quanto da infraestrutura das unidades assistenciais”.

“No entanto, a melhoria do cenário epidemiológico já nos tem permitido prospectar e executar ações corretivas, dentre as quais ressaltamos a manutenção da Rede de Frio do município, sobretudo neste momento de protagonismo da vacinação contra o COVID-19”, concluiu.
 
Mão segurando testes
A prefeitura de Divinópolis disse que os testes não foram comprometidos devido ao armazenamento na geladeira (foto: Assessoria Lohanna França/Divulgação)
 

Leia a nota na íntegra:

 
"Após tomarmos ciência da prática de armazenamento simultâneo dos mencionados kits e de alimentos e congêneres, a gestão tomou providências imediatas para sanar o problema, tendo providenciado imediatamente a disponibilização de equipamento exclusivo para armazenamento dos insumos de saúde.

Entretanto, é preciso ressaltar que tratou-se de falha técnica dos servidores da unidade de saúde, notadamente daqueles a quem compete garantir a prevalência das boas práticas no âmbito da unidade, uma vez que, embora o refrigerador, em momento pretérito e em razão da ausência de demanda específica da saúde, estivesse sendo utilizado para armazenamento de alimentos, quando a descentralização da realização dos testes foi deliberada, o armazenamento dos testes teria que ter sido tratado com a prioridade que lhe é típica.

Importante ressaltar, não obstante o acontecido, que o armazenamento dos testes no refrigerador em questão não compromete a coleta, visto que os frascos contendo reagente não haviam sido violados e que, após coleta da amostra, os testes são remetidos imediatamente ao laboratório.

Em relação à ocorrência em comento, informamos que a equipe de saúde responsável pelo armazenamento dos insumos foi devidamente advertida quanto ao ato e que já se encontra em fase de elaboração (fase interna) um processo licitatório para aquisição de refrigeradores para guarnecer as unidades de saúde, com o intuito de evitar que prática semelhante se reitere.

Por fim, destacamos que a Secretaria Municipal de Saúde, desde o início desta gestão, tem se empenhado para equacionar os problemas identificados e tem enredado esforços para solucionar, sobretudo, aqueles em relação aos quais possuímos plena governabilidade.

Decerto que o agravamento da pandemia no primeiro quadrimestre de 2021 aprazou a conclusão do inventário de inconformidades/inconsistências, tanto das rotinas e processos de trabalho, quanto da (infra)estrutura das unidades assistenciais (rede física, equipamentos). No entanto, a melhoria do cenário epidemiológico já nos tem permitido prospectar e executar ações corretivas, dentre as quais ressaltamos a manutenção da Rede de Frio do Município, sobretudo neste momento de protagonismo da vacinação contra o COVID-19.

Sendo estes os esclarecimentos que julgamos pertinentes, reforçamos nosso apreço pelas boas práticas organizativas e de segurança nos serviços de saúde, bem como nosso compromisso com oferta de uma assistência qualitativamente adequada aos usuários do Sistema Único de Saúde."
 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade