UAI
Publicidade

Estado de Minas MISTÉRIO NO INTERIOR DE MINAS

Quem é o vândalo que invadiu PSF para 'bagunçar' cadeiras e prontuários?

Vários objetos mexidos, mas nada levado. Equipe do posto de saúde de Fidelândia descobriu que alguém entrou no local para fazer bagunça nesta quarta-feira


13/10/2021 20:49 - atualizado 13/10/2021 20:59

Porta do Programa Saúde da Família (PSF) de Fidelândia, em Ataléia, aberta, mas sem sinal de arrombamento
Porta do Programa Saúde da Família (PSF) de Fidelândia, em Ataléia, foi aberta, mas sem sinal de arrombamento (foto: Prefeitura de Ataléia/Divulgação)
Uma cidade de mais de 12 mil habitantes e um possível vândalo entre eles. Pelo menos é o que se tenta descobrir em Ataléia, no Vale do Jequitinhonha. 
 
Um mistério ronda a cidade desde o começo desta quarta-feira (13/10): quem invadiu o posto Programa de Saúde da Família (PSF) de Fidelândia para, aparentemente, apenas "bagunçar as coisas"?
 
Ninguém sabe ao certo quando isso aconteceu, mas quando a equipe do posto chegou para trabalhar após o feriado de Nossa Senhora Aparecida percebeu algo errado: a porta estava aberta, mas não havia nenhum sinal aparente de arrombamento.
 
Preocupada, a enfermeira-chefe então acionou a Polícia Militar (PM), para garantir que não havia ninguém dentro do espaço.
 
E não havia. Tudo "limpo", na gíria policial.
 
Todos entraram, e começaram a verificar se alguma coisa tinha sido levada - era a suspeita inicial. Computadores (vários), equipamentos médicos (estetoscópios, medidores de pressão), a geladeira onde ficam as vacinas contra COVID-19 e outras doenças...
 
Nada havia sido mexido.
 
Apenas duas cadeiras, que ficam na área da recepção, estavam fora dos locais "de costume". Chegando à recepção, materiais de escritório também estavam bagunçados (mas o computador estava intacto), fora dos porta-lápis e demais organizadores.
 
Fora do lugar também estava o armário onde ficam os prontuários dos pacientes, que estava aberto. A equipe viu, reviu, e não deu falta de nenhum nome - todos conhecem cada um dos pacientes.
 
A vida seguiu, ainda que com todos se perguntando: "o que aconteceu?". A vacinação contra COVID-19 prevista não foi afetada, nem os demais atendimentos.

E aí?

Como é de praxe, a Polícia Militar levou o caso à delegacia, que registrou o boletim de ocorrência como "dano ao patrimônio público". 
 
A própria prefeitura afirma que o caso é um "mistério". Não há câmeras de segurança na unidade, que poderiam, teoricamente, ajudar a traçar um perfil físico da pessoa que invadiu o PSF.
 
O posto de saúde de Fidelândia fica na zona rural de Ataléia, no distrito de mesmo nome, cortado pelo Rio Cotaxé, o que deixa ainda mais intrigante o roteiro dessa história.
 
Não há, até agora, relatos de testemunhas, vizinhos da unidade, ou qualquer pessoa que tenha notado algo diferente nos últimos dias -- o feriado de Nossa Senhora Aparecida pode ter tido algum efeito.
 
A secretaria de Saúde clama para que, se alguém viu alguma movimentação suspeita, informe as autoridades policiais.
 
Por enquanto, apenas o mistério. Quem é o vândalo "bagunçador" de Ataléia? 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade