UAI
Publicidade

Estado de Minas JAÍBA

Presa suspeita de envenenar o ex e a noiva dele na véspera do casamento

Cinco pessoas comeram chocolates dados de presente. Cachorro da família morreu ao ingerir um pedaço. Testemunhas disseram que suspeita não aceitava término


25/09/2021 21:45 - atualizado 25/09/2021 21:53

Policiais civis e militares cumpriram mandado de prisão contra a mulher ontem (24/9)
Policiais civis e militares cumpriram mandado de prisão contra a mulher ontem (24/9) (foto: Polícia Civil/Divulgação)

Um caso de tentativa de homicídio ocorrido em Jaíba, no Norte de Minas, vem repercutindo pelo país neste fim de semana. Uma mulher de 39 anos foi presa suspeita de envenenar cinco pessoas e um cachorro. Entre essas vítimas, estão o ex-companheiro dela, de 35 anos, e a noiva dele, de 27. O casamento seria nessa sexta-feira (24/9). 

O envenenamento ocorreu na quinta. Segundo a Polícia Civil apurou, um taxista que estava em um carro prata deixou uma encomenda para a noiva. Tratava-se de uma caixa de presente com taças e bombons. 

“Os noivos e familiares consumiram os bombons e deram pedaços para o cachorro da casa. O animal caiu ao chão se debatendo e, logo em seguida, morreu. Imediatamente, todos sentiram um mal-estar também”, contou o delegado Marconi Vieira. As outras pessoas que comeram os doces são dois parentes dos noivos, de 25 e 54 anos, e uma criança de 2 anos. Todos foram levados para o hospital de Jaíba. 

O delegado ouviu as vítimas e familiares, que alegaram suspeitar da mulher de 39 anos, porque ela não aceitava o fim do relacionamento com o rapaz e nem que ele se uniria a outra mulher. 

“Paralelamente, foram realizadas entrevistas com testemunhas do fato, que apontaram a autoria da tentativa de homicídio. Após ouvi-los, a PCMG realizou diligências e coletou elementos probatórios como para o fim de formalização da prova técnico-científica”, informou a Polícia Civil neste sábado. 

A Justiça expediu um mandado de prisão preventiva contra ela, que foi cumprido pelos policiais ontem. “A suspeita encontra-se no sistema prisional à disposição da Justiça. Um inquérito policial foi instaurado e a investigação segue em andamento para total esclarecimento dos fatos”, conclui a instituição.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade