UAI
Publicidade

Estado de Minas TORRE DE BABRL

MPMG cumpre 9 mandados; entre os alvos estão um PM e um advogado

Essa é a quinta fase da operação, deflagrada em outubro de 2020, e busca apurar caso que envolve roubo de carga em Araguari, há 3 anos


24/09/2021 17:14 - atualizado 24/09/2021 17:21

Dois mandados foram cumpridos em Coromandel e sete em Uberlândia
Dois mandados foram cumpridos em Coromandel e sete em Uberlândia (foto: Divulgação/PCMG/PMMG/MPMG)

Em mais um desdobramento da Operação Torre de Babel, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e as polícias Militar e Civil cumpriram nesta sexta-feira (24/9) nove mandados de busca e apreensão nas cidades de Uberlândia e de Coromandel. Entre os alvos, estão um advogado e um policial militar.
 
Essa é a quinta fase da operação comandada pelo MPMG. São investigados os crimes de organização criminosa, extorsão, receptação, violação de sigilo funcional e comunicação falsa de crime. Todos os delitos estão ligados a uma ação da quadrilha em 2018, quando 12 pessoas roubaram uma carga de 26 toneladas de milho na cidade de Araguari.
 
 
Em agosto, o militar foi preso em outra operação da promotoria. Já o advogado está impedido de exercer a profissão em decorrência de mandado judicial, a pedido do Ministério Público feito à Justiça.
 
Segundo a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Uberlândia, "não foi comunicada do cumprimento de busca e apreensão em desfavor do advogado. Expressa ainda que as prerrogativas do advogado devem ser respeitadas. Deve ser garantido ainda ao advogado como a qualquer cidadão o contraditório e ampla defesa. Por fim a presunção de inocência deve prevalecer até o trânsito em julgado de eventual ação penal. A OAB não tem conhecimento do teor das acusações. Quanto aos procedimentos éticos disciplinares correm todos em segredo de Justiça".
 
A Polícia Militar tinha ciência da ação e a acompanhou.
 
Sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Uberlândia em bairros de todas as regiões da cidade. Os outros dois mandados foram cumpridoas em Coromandel, cidade em que uma das pessoas envolvidas na negociação da carga mora.
 
Participam da ação desta sexta, 28 policiais militares, sete policiais civis e um delegado, além de três promotores de Minas Gerais. As investigações continuam tramitando em segredo de justiça.
 

A primeira fase


A operação Torre de Babel foi deflagrada em outubro de 2019, quando três organizações criminosas envolvidas em roubos de carga, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, receptação de veículos, irregularidades em contratos públicos e até homicídios eram investigadas. Em Uberlândia, dois vereadores estariam envolvidos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade