UAI
Publicidade

Estado de Minas MAL SÚBITO

Bombeiro de Barbacena morre durante combate a incêndio em Minas

Sargento Carlos Roberto da Silva desmaiou durante combate às chamas, e teve parada cardiorrespiratória. Ele tentou ser reanimado, mas não resistiu


22/09/2021 21:07 - atualizado 22/09/2021 21:17

Carlos Roberto da Silva era sargento e atuava no 12º BBM em Barbacena, destacado para combater incêndio que dura 7 dias na região de Arinos
Carlos Roberto da Silva era sargento e atuava no 12º BBM em Barbacena, destacado para combater incêndio que dura 7 dias na região de Arinos (foto: Arquivo pessoal)

 
Deve ser enterrado nesta quinta-feira (23/9) em Barbacena, no Campo das Vertentes, o corpo do 2º sargento do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais Carlos Roberto da Silva, que morreu hoje após sofrer um mal súbito durante o combate a um incêndio que dura uma semana  na divisa entre Arinos e Buritis, na região Noroeste do Estado.
 
Segundo o major Thiago Lacerda Duarte, comandante do 12º Batalhão de Bombeiros Militares (BBM) de Minas Gerais, Silva orientava equipes quando se sentiu mal e desmaiou.
 
"A equipe fez a manobra de ressuscitação até chegada da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel de Arinos", informou. Silva sofreu uma parada cardiorrespiratória antes da chegada da ambulância. 
 
O segundo sargento fazia parte de uma equipe de quatro bombeiros vindos de Barbacena para ajudar no combate às chamas, que estão há sete dias consumindo áreas rurais em Arinos e Buritis.
 
A prefeitura de Arinos decretou luto oficial de três dias pela morte do bombeiro. "A prefeitura municipal de Arinos lamenta a morte do 2º Sargento do Corpo de Bombeiros Carlos Roberto Silva, que de forma honrosa estava trabalhando no combate aos incêndios que atingem nossa região", publicou.
 
 
 
A administração de Buritis também publicou nota nas redes sociais lamentando a morte do sargento. "Deixamos nossa mensagem de pesar em nome do povo de Buritis pedindo a Deus que conforte o coração dos amigos, família e todos bombeiros de Minas Gerais", escreveu em trecho.
 
 
 
“Pedimos a Deus para consolar essa família e aos companheiros que estavam na frente de combate junto com ele”, finalizou o major.

Incêndio dura uma semana

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o incêndio que atinge a divisa de Arinos e Buritis já destruiu mais de 15 mil hectares. 
 
Além dos bombeiros, prefeituras, agricultores e instituições públicas trabalham no combate às chamas. Uma aeronave agrícola emprestada também está sendo utilizada.
 
Ainda não se sabe exatamente as causas do incêndio. A investigação só será feita depois que todas as chamas forem controladas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade