UAI
Publicidade

Estado de Minas PERIGO

Incêndios florestais continuam a desafiar bombeiros em todo o estado

Maior atividade ocorreu na reunião de Januária, onde militares combateram o fogo em quatro áreas distintas


21/09/2021 22:16 - atualizado 21/09/2021 22:16

O fogo, além de destruir a reserva natural de matas, está provocando o fechamento de estradas
O fogo, além de destruir a reserva natural de matas, está provocando o fechamento de estradas (foto: CBMMG)
Os incêndios em reservas florestais, em especial de preservação, continuam a desafiar o Corpo de Bombeiros, que atendeu, nesta terça-feira (21/9), chamadas para 11 grandes áreas, além do incêndio na Serra Capanema e Florestal Uaimii, próximos ao distrito de São Bartolomeu e da cidade de Ouro Preto. A busca agora é pelos incendiários. Esforços nesse sentido estão sendo feitos.

 

Na área de Januária são três grandes incêndios. O maior deles, em Brejo do Amparo, onde o fogo avançava rapidamente, ameaçando residências e queimando uma imensa área de canavial, colocando em risco o povoado local e a comunidade da ilha.

O combate foi feito com o uso de equipamentos de combate a incêndios florestais, e apoio de moradores locais, o que possibilitou controlar o fogo ao anoitecer. Uma grande área rural de vegetação nativa foi destruída pelas chamas.


Os moradores foram orientados a denunciar os incendiários que estão colocando fogo de maneira criminosa na vegetação, através do telefone 181, tendo o sigilo garantido.


O segundo ponto de combate foi na Serra do Taquaril, onde os bombeiros passaram toda a segunda-feira e retornaram nesta terça. Eram vários pequenos focos, que já duravam 10 dias. A situação está sob controle e o rescaldo foi realizado a fim de evitar reignição do fogo. A área queimada é de aproximadamente 1.100 hectares.


A terceira área de atuação foi na Área de Proteção Ambiental (APA) Cochá e Gibão (zona rural de Bonito de Minas) e APA Pandeiros (Zona rural de Januária). Para isso, foi montada uma força-tarefa. Além do Corpo de Bombeiros, Instituto Estadual de Florestas (IEF), Polícia Militar, Previncêndio do IBAMA, Exército Brasileiro (EB), além de brigadista e voluntários que trabalham no combate a um grande incêndio florestal que atinge a vegetação nativa e veredas. Foi instalado um Posto de Comando na localidade de Barra da Ema para coordenação dos trabalhos.


Nas localidades de Curral Velho e Veredas do Jacu, bombeiros de Janaúba, reforçados por bombeiros de Montes Claros, combatem incêndios desde a tarde de segunda-feira, por volta das 15h. Brigadistas do IEF, funcionários das prefeituras de Gameleira e Mamonas, também trabalham no combate às chamas, com o auxílio de máquinas e caminhões Pipa. São dois focos distintos.


Berilo


Bombeiros de Salinas combateram um incêndio em unidade de conservação (UC) no povoado de “Alto Bravo”, distrito de Berilo. O fogo teve início na manhã de segunda-feira (20/9), por volta das 06h20. A Defesa Civil de Berilo deu apoio, com a participação de brigadistas e funcionários da prefeitura, além de uma pá carregadeira, um caminhão pipa e um drone. O fogo foi controlado e a população conclamada a monitorar. A área queimada não foi, ainda, estimada.


Botumirim


Bombeiros de Francisco Sá, juntamente com brigadistas do IEF, combateram um incêndio florestal próximo à reserva da Serra da Cachoeira, local de difícil acesso. As equipes conseguiram impedir que o fogo atingisse o Parque Estadual de Botumirim. A estimativa é de que 100 hectares foram queimados.


Arinos


Um incêndio florestal atinge uma área de assentamento, propriedades agrícolas e reserva legal, em Arinos. Já são sete dias de combate ao fogo. Um posto de comando foi estabelecido no Instituto Federal Norte de Minas Gerais. O comandante da Operação Arinos é o capitão Simão, auxiliado pelo tenente Cavalcante e tenente Leonan, que conta com 15 bombeiros, além das viaturas de combate a incêndios e drones operacionais. Além disso, a operação tem o apoio de uma aeronave Air Tractor e caminhões pipas da prefeitura municipal. A primeira vitória foi conseguir impedir que o fogo chegasse a um assentamento.


A área afetada é de aproximadamente 14.914 hectares, que engloba vegetação de cerrado, mata ciliar, vereda e pasto. Devido à progressão difícil no terreno pelas equipes, não foi possível alcançar a cabeça do incêndio até o fim do dia anterior. Foi feito um aceiro em local estratégico com a ajuda dos recursos disponibilizados pela Prefeitura de Arinos. 


Coromandel


Um incêndio florestal de grandes proporções atingiu mais de 50 quilômetros da rodovia MG-188, entre os quilômetros 300 e 346. O fogo começou na manhã de segunda-feira (20/9), na área de reserva da cidade, e colocou em risco fazendas da região, um posto de gasolina e uma fazenda, a Modelo, de produção de leite. Os barracões com gado ficaram em risco.  


O fogo colocou em risco, também, transeuntes e veículos que circulavam pela rodovia. Foram utilizados três caminhões pipas e 12 brigadistas do município. O fogo já foi controlado e não foi registrado nenhum dano a edificações. No entanto, a área comprometida pelo incêndio abrangeu, em uma estimativa inicial, pelo menos 300 hectares. 


Pico do Itacolomi


O combate ao fogo no Pico do Itacolomi, em Ouro Preto, que chegou a ameaçar a Santa Casa local, é feito com muita dificuldade, pois o sinal de rádio é precário e os militares são obrigados a ficar no local. A previsão é que uma guarnição retorne na manhã desta quarta-feira.  


O incêndio começou por volta de 11h da manhã de segunda-feira, numa área próxima ao heliponto do hospital da Santa Casa de Misericórdia do município, atravessou para o outro lado da rodovia, atingindo a Zona de Amortecimento (ZA), ou seja, nas imediações do Parque do Itacolomi.


As chamas ameaçavam se propagar e invadir a área de preservação. Bombeiros contaram com o apoio de caminhões pipa, aviões Air Tractor e brigadistas do parque e do Instituto Estadual de Florestas (IEF). A força-tarefa formada impediu que o fogo se alastrasse e os focos foram debelados ainda por volta das 22h da noite.

 

Na manhã desta terça-feira, brigadistas monitoram pontos de fumaça que ainda persistem. O Corpo de Bombeiros não voltou a ser acionado para o local em função de reignição de braseiros. A fumaça emanada não influenciou na rotina do hospital. A visitação ao parque está suspensa.


Bocaiúva


Desde a noite de segunda-feira, por volta de 19h30, bombeiros de Bocaiúva foram acionados para atendimento a um incêndio em vegetação em área não protegida nas proximidades do assentamento Reta Grande, zona rural de Engenheiro Dolabela, distrito de Bocaiúva.


No local, após um estudo sobre a situação, foi realizado o combate direto às chamas com uso de água nas proximidades da estrada que dá acesso ao assentamento. A partir daí, foi feito monitoramento e passadas orientações aos moradores.


Vazante


A área de reflorestamento da Arcelor Mittal na Fazenda Bom Sucesso queima há três dias. São vários focos. um posto de Comando foi montado na Portaria da fazenda.


O coordenador da operação é o capitão Maia, que conta com um efetivo de 11 militares, auxiliados por mais 11 brigadistas e funcionários do local. Há risco de o fogo atingir a área de reserva com eucaliptos e área de mata ciliar do riacho. As frentes de combate são em Andiroba, Mangabeira, 1, Mangabeira 2 e Riacho.


A área total é de aproximadamente 44.000 hectares de mata de reserva e eucaliptos. A área afetada pela queimada é de  3.775 hectares queimados, sendo 1.275 hectares de área plantada (eucalipto comercial) e 1.500 hectares de área não conduzida (área de reserva), tratando-se de cerrado e pasto.


Uberlândia


Um incêndio consome a vegetação nas proximidades do Anel Viário St. Oeste e a MGC-497. O chamado chegou aos bombeiros às 11h50 e foi finalizada somente às 16h40. O fogo teve início às margens da rodovia.


Uma residência, que estava sendo ameaçada pelas chamas, foi a prioridade. Com a intensidade do calor e mudança de direção do vento, algumas fagulhas atingiram outra região próxima a um bananal e ameaçaram outra residência. Foi necessário evacuar todos os moradores e animais das casas.


Um trabalho de supressão de algumas bananeiras que circundavam a casa possibilitou o salvamento das mesmas. A rodovia foi interditada por alguns minutos devido à grande quantidade de fumaça.


Parque Estadual Pico do Itambé


Bombeiros, com o apoio de brigadistas do IEF e Air Tractors, fizeram o combate às chamas. Os bombeiros, no entanto, não têm informações suficientes sobre a atual situação.


Parque Estadual Serra do Papagaio


O fogo teve início na segunda-feira. Um posto de comando foi montado na Fazenda Santa Rita, sede do parque, na região do Pico do Santo Agostinho, município de Itamonte.  O incêndio é considerado de grandes proporções. O fogo se propaga sentido Morro Grande, Serra dos Coelho e Cambuí. Foi montada uma força-tarefa com bombeiros, brigadistas e voluntários, com apoio da aeronave Pégasus da PM.



 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade