UAI
Publicidade

Estado de Minas EDUCAÇÃO

UFMG é classificada como melhor federal do Brasil em ranking global

Times Higher Education (THE) confirma Universidade Federal de Minas Gerais em uma das faixas de análise das melhores instituições de ensino superior do mundo


08/09/2021 15:43 - atualizado 08/09/2021 16:36

Universidade Federal de Minas Gerais é considerada a 3ª melhor instituição de ensino no Brasil
Universidade Federal de Minas Gerais é considerada a 3ª melhor instituição de ensino no Brasil (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press )


Minas Gerais tem a melhor federal do Brasil e a terceira melhor instituição de ensino superior. É o que diz a edição 2022 do ranking mundial da Times Higher Education (THE) sobre a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).


A universidade ficou em primeiro em uma das faixas de análise das melhores universidades do mundo, a mesma posição alcançada na edição anterior do THE, que é considerado um dos rankings mais respeitados do mundo.

O levantamento avalia universidades fortes em pesquisa ao redor do mundo e baseia-se nos principais critérios que guiam uma instituição: ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e visão internacional.

Falta investimento, sobra boa vontade

Quem trabalha na UFMG acompanha a queda nos investimentos em pesquisa, ciência e tecnologia no Brasil, mas isso não desanima para o bom desempenho da universidade, como diz o pró-reitor de Pesquisa, professor Mário Montenegro Campos.

“Nossa posição de destaque se justifica pelo grande esforço institucional, em especial por parte dos pesquisadores. A UFMG vem apresentando melhora continuada nos indicadores de pesquisa, ensino e captação de recursos da indústria”, observou.

O professor Carlos Basílio Pinheiro, diretor de Produção Científica da PRPq, destaca que a UFMG, embora tenha mantido sua colocação geral, vem melhorando seu desempenho relativo às demais universidades brasileiras.

“Somos satisfatoriamente avaliados em muitos parâmetros objetivos. Por outro lado, temos várias outras dimensões negligenciadas pelos rankings, cujos critérios nunca são universais”, pondera Carlos Basílio.

Comemoração e atenção

A UFMG informou que, desde 2012, tem fornecido dados para a avaliação da THE. Para inclusão nessa lista, é exigido que as universidades ofereçam cursos em nível de pós-graduação e tenham número de publicações relevantes superior a 1 mil, em cinco anos.

O resultado chega, de certa forma, como um presente à UFMG, já que a universidade está em um momento de comemoração aos 94 anos de fundação.

“Esse resultado não é fruto apenas de esforços recentes. Ele reflete o ‘DNA’ de uma instituição que sempre trabalhou na direção da excelência e orientada pelo compromisso público e pela relevância social. As gerações que nos antecederam têm papel fundamental nessa trajetória”, analisa a reitora Sandra Regina Goulart Almeida.

Apesar da alegria com o resultado, a reitora se preocupa com o futuro da universidade. “Os resultados recentes são muito bons, apesar das fortes restrições orçamentárias impostas às universidades nos últimos anos. Mas essa tendência precisa ser revertida rapidamente, sob pena de não conseguirmos manter, nos próximos anos, a qualidade e a pertinência social de todo o trabalho de ensino, pesquisa e extensão que realizamos”, adverte.

O ranking da THE

No Brasil, a melhor instituição de ensino superior é a Universidade de São Paulo (USP), seguida da Universidade de Campinas (Unicamp).

As três primeiras posições em escala mundial são ocupadas, na ordem, pela Universidade de Oxford, do Reino Unido, pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia e pela Universidade de Harvard, ambas dos Estados Unidos.

Os critérios usados pelo THE são agrupados em cinco áreas:

  • Ensino (ambiente de aprendizado);
  • Pesquisas (quantidade, investimentos e reputação);
  • Citações (influência e alcance da sua produção científica);
  • Perspectiva internacional (cooperação e intercâmbio de docentes e estudantes), e;
  • Renda na indústria (capacidade de uma universidade contribuir com o setor industrial por meio de inovações, invenções e consultorias).

Responsável pela organização do levantamento, a Times Higher Education é uma publicação inglesa que veicula conteúdos referentes à educação superior. É vinculada ao jornal The Times, que produz uma série de rankings que estão entre os mais conceituados do mundo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade