UAI
Publicidade

Estado de Minas IMUNIZAÇÃO

Vacina: TCE-MG aponta que mais de 806 mil mineiros não tomaram segunda dose

Órgão faz apelos aos municípios para que convoquem aqueles que não receberam segundo imunizante e façam campanhas periódicas


03/09/2021 20:34 - atualizado 03/09/2021 21:04

Até agora, mais de 13,9 milhões de mineiros foram vacinados com pelo menos uma vacina
Até agora, mais de 13,9 milhões de mineiros foram vacinados com pelo menos uma vacina (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

Pelo menos 806 mil pessoas não tomaram a segunda dose da vacina contra o coronavírus em Minas Gerais. Foi o que apontou um levantamento feito pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG), depois de analisar os dados do Vacinômetro do Governo de Minas e do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (PNI). 
 
Com isso, o TCE-MG enviou um ofício aos 853 municípios do estado para relatar o problema e alertar os gestores sobre a necessidade da completa imunização para o controle da doença.

O órgão orienta que as cidades entrem em contato com essas pessoas para que elas tomem a segunda dose e desenvolvam campanhas publicitárias sobre a importância do esquema vacinal completo. Até agora, mais de 13,4 milhões de mineiros já tomaram a primeira dose do imunizante, enquanto 5,5 milhões receberam a dose de reforço. Outros 478.175 tomaram a vacina da Janssen, que não necessita de segunda dose.

“É necessário que seja implementado, com urgência, o trabalho de busca ativa das pessoas que não receberam a dose complementar do imunizante, ação essa extremamente oportuna para garantir a efetividade da vacinação prezando pelo bem-estar dos munícipes” disse o presidente do TCE-MG, Mauri Torres, no ofício.

“A transparência e a publicidade dos dados coletados poderão servir de indicadores epidemiológicos para definição de distribuição das doses relativas às próximas remessas de vacinas, ou para outras políticas públicas cabíveis. Destaco, ainda, que o tribunal, no intuito de apoiar os jurisdicionados, disponibiliza informações e orientações no site”, acrescentou. 

Assim como vem reforçando várias autoridades de saúde, Torres reiterou que tomar uma única vacina não é suficiente para que o indivíduo fique completamente protegido da doença.

“Receber apenas a primeira dose pode implicar falsa sensação de segurança, posto que não gera a proteção dentro dos parâmetros estabelecidos pelos especialistas e pelas instituições sanitárias, como a Organização Mundial da Saúde, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o próprio Ministério da Saúde, ao mesmo tempo em que pode haver a perda de doses”, afirma.
 

Imunização em BH 


Em Belo Horizonte, a prefeitura vai concluir o esquema vacinal de pessoas de 32 e 33 anos, gestantes e puérperas sem comorbidades na próxima semana. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (3/9).

Para que os usuários possam tomar a segunda dose, é necessário levar o cartão de vacina, documento de identidade e CPF.

O horário de funcionamento dos locais de vacinação em dias úteis é das 8h às 17h para pontos fixos e extras e das 8h às 16h30 para pontos de drive-thru.

Já aos sábados os postos fixos e extras funcionam das 7h30 às 14h e os pontos drive-thru das 8h às 14h. Há também quatro pontos de vacinação com horário noturno, que funcionam de segunda a sexta-feira.

Até o momento, mais de 1,8 milhão já recebeu a primeira dose na capital e outros 965 mil receberam a segunda dose, enquanto 58 mil foram contemplados com a dose da Janssen.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade