Publicidade

Estado de Minas SEIS REQUERIMENTOS

CPI da BHTrans quer quebrar sigilos bancário e telefônico de empresários

Sigilo fiscal também está no requerimento do vereador Gabriel Azevedo. Além de empresários, funcionários e servidores da BHTrans estão na mira


04/08/2021 11:35 - atualizado 04/08/2021 12:09

Câmara de BH realizou 23ª reunião da CPI da BHTrans nesta quarta (4/8) e quer quebrar sigilos de empresários(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 16/06/2021)
Câmara de BH realizou 23ª reunião da CPI da BHTrans nesta quarta (4/8) e quer quebrar sigilos de empresários (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 16/06/2021)


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da BHTrans aprovou mais seis requerimentos em sessão na manhã desta quarta (4/8).

 

Entre eles, está o 902/2021, apresentado pelo presidente da CPI, vereador Gabriel Azevedo (sem partido). O objetivo é quebrar os sigilos fiscal, telefônico e bancário de empresários do transporte público, funcionários dessas companhias e servidores da empresa ligada à Prefeitura de BH (veja os nomes e os cargos abaixo).

 

O ex-presidente da BHTrans Célio Bouzada já havia sido alvo da quebra de sigilos da CPI. 

 

Outro requerimento aprovado nesta quarta quer intimar o depoimento de Ralison Guimarães, atual presidente do Consórcio Operacional do Transporte Coletivo de Passageiros por Ônibus do Município de BH (Transfácil).

 

O ex-presidente da empresa, Renaldo de Carvalho Moura, também está na mira.

Esse pedido partiu da vereadora Bella Gonçalves (Psol), membra titular da comissão que deseja “abrir a caixa-preta da BHTrans”, após os indícios de fraude no relatório da Maciel Auditores, fechado em 2018.

Essa foi a 23ª reunião da CPI da BHTrans. Outro requerimento aprovado, de autoria de Gabriel Azevedo, deseja juntar os documentos obtidos pelo gabinete por meio do Ministério Público de Contas.  

Todos os requerimentos tiveram a aprovação de todos os sete integrantes da CPI da BHTrans.

Um deles reconvocava Daniel Marx Couto, diretor da empresa pública, no dia 19 de agosto. Porém, a pedido de Gabriel Azevedo, o nome do servidor foi retirado. Os vereadores entenderam que Marx Couto já contribuiu o bastante e ouvi-lo novamente não acrescentaria algo aos trabalhos.

Confira, abaixo, todos os detalhes dos requerimentos aprovados:


Requerimento 899/2021


Autor: Gabriel Azevedo
Data e horário: 18/08 às 9h30
Objetivo: ouvir Edilene Aparecida Geraldi, permissionária do transporte suplementar

Requerimento 902/2021


Autor: Gabriel Azevedo
Objetivo: juntar documentos recebidos em gabinete por meio das investigações do Ministério Público de Contas

Requerimento 903/2021


Autora: Bella Gonçalves (Psol)
Data e horário: 25/08 às 9h30 e às 10h30
Objetivo: ouvir Renaldo de Carvalho Moura, ex-presidente do Consórcio Operacional do Transporte Coletivo de Passageiros por Ônibus do Município de BH (Transfácil), às 9h30; e Ralison Guimarães, atual presidente do Transfácil, às 10h30

Requerimento 902/2021


Autor: Gabriel Azevedo
Objetivo: quebra de sigilo bancário, fiscal e telefônico de sete pessoas: Daniel Marx Couto (diretor da BHTrans); Adilson Elpidio Daros (fiscal de contrato da BHTrans); Shaila Santos (responsável pelo relatório da auditoria da Maciel); Roger Maciel Oliveira (sócio da Maciel Auditores); André Luiz de Oliveira Barra (sócio da Tecnotran); Renata Avelar Barra (funcionária da Tecnotran); e Paulo de Souza Duarte (presidente da Comissão Especial de Licitação)

Requerimento 912/2021


Autor: Gabriel Azevedo
Data e horário: 19/08 das 14h30 às 16h30
Objetivo: ouvir Emerson Duarte Menezes (presidente da Comissão Permanente de Licitação de uma concorrência pública de 2007); Adilson Elpidio Daros (fiscal de contrato da BHTrans); e Roger Maciel Oliveira (sócio da Maciel Auditores)

Requerimento 913/2021


Autor: Gabriel Azevedo
Data e horário: 19/08 das 9h30 às 11h30
Objetivo: colher informações sobre a montagem da concorrência pública 131/2008. Portanto, ouvir José Braz Gomes (representante da empresa líder do consórcio Via Urbana – Praiamar); Marcelo Carvalho Santos (representante legal da Transporte Coletivo da Cidade de Divinópolis – Trancid); Romeu Aguiar Carvalho (representante legal da Empresa Valadarense de Transportes Coletivos); e a representante credenciada dessa última empresa, Ana Paula Carvalho


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade