UAI
Publicidade

Estado de Minas

Hemominas alerta para estoque de sangue baixo e faz apelo a doadores

Inverno e pandemia ajudaram na queda de doações. O tipo sanguíneo com estoque mais crítico é o O, tanto positivo quanto negativo


30/07/2021 17:36 - atualizado 30/07/2021 18:01

Para doar sangue na Hemominas é necessário fazer o agendamento pelo site da fundação ou pelo aplicativo MGapp - Cidadão(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Para doar sangue na Hemominas é necessário fazer o agendamento pelo site da fundação ou pelo aplicativo MGapp - Cidadão (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Por um somatório de fatores, principalmente a pandemia e o inverno, o estoque de sangue no estado está baixo e a Hemominas está fazendo um apelo à população por doadores.
 
Os tipos O+ e O- estão críticos; os tipos A+, A-, B- e AB- estão em alerta; o B+ está adequado; e o AB+ está estável. Em relação ao fator Rh, o volume dos negativos está em 40% e dos positivos em 17%. 
 
O atual quadro de queda se deve a várias situações. Por um lado, a chegada do inverno aumenta o percentual de pessoas que não podem doar por causa de gripes e doenças respiratórias típicas da época, além de ser um período sazonal, no qual se verifica a diminuição do comparecimento de candidatos. 
 
Por outro lado, somam-se a este fato as questões relacionadas à pandemia, como restrição de circulação de pessoas, alto número de infectados, prazos para quem se vacinou, prazos em relação a quem teve sintomas respiratórios, a quem teve contato com pessoas que tenham tido COVID ou a quem teve diagnóstico comprovado da doença.

Esses fatores combinados contribuem para que os níveis de estoque estejam críticos.
 
E de acordo com Viviane Guerra, assessora de captação de doadores da Fundação Hemominas, a doação é um ato muito importante para salvar vidas, pois não há medicamento que substitua o sangue.
 
“Toda vez que uma pessoa realiza uma doação de sangue, ela contribui para salvar a vida de várias pessoas cuja transfusão é o tratamento adequado a ser feito. O doador proporciona, muitas vezes, o único meio de salvar uma vida, além de representar um ato de solidariedade, empatia e amor ao próximo”, complementa.
 

Como e quem pode doar?

 
Entre os requisitos básicos para doar, é necessário estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, mais de 50 kg, estar bem descansado no momento da doação, alimentado e apresentar documento original e oficial com foto.
 
Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos vírus da COVID-19, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, ficam inaptos por 30 dias após completar a recuperação (assintomáticos e sem sequelas contraindicam a doação).
 
Os cidadãos que tiveram contato com os infectados pela COVID-19 são considerados inaptos pelo período de 14 dias, após o último contato com essas pessoas. 
 
Em virtude da pandemia do coronavírus, o candidato que apresentar qualquer sintoma respiratório, mesmo que leve, febre ou outros sintomas infecciosos, deverá aguardar 30 dias após a recuperação para doar.

Doação de pessoas vacinadas  

Com relação à vacinação, o prazo de inaptidão para doação após a cada dose da vacina para COVID-19 depende do imunizante recebido. 
 
Para as vacinas disponíveis em Minas Gerais até o momento, os prazos são:
  • Coronovac: 48 horas
  • AstraZeneca:7 dias
  • Pfizer: 7 dias
  • Janssen: 7 dias
 
No caso da vacina contra a gripe, o prazo de espera para doação de sangue é de 48h após a aplicação do imunizante.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade