Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Após um ano, unidades do CRAS de Betim retornam atendimentos presenciais

Os 16 Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) voltam a atender de forma presencial e gradativa a partir de segunda-feira (2/8)


29/07/2021 20:23 - atualizado 29/07/2021 20:28

As atividades de grupos do CRAS retornarão de forma presencial, mas gradativa, para manter a segurança contra a COVID-19(foto: Secom/Prefeitura de Betim)
As atividades de grupos do CRAS retornarão de forma presencial, mas gradativa, para manter a segurança contra a COVID-19 (foto: Secom/Prefeitura de Betim)
Os 16 Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), que oferecem o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), estarão de volta com as atividades presenciais na próxima segunda-feira (2/8).

LEIA TAMBÉM: Betim vacina pessoas de 39 anos nesta sexta-feira (30/7)

Depois de cerca de um ano suspensas, devido à pandemia do novo coronavírus, as atividades presenciais e em grupos voltarão gradativamente, adaptadas às normas de biossegurança para prevenção à COVID-19

Segundo a prefeitura de Betim, o protocolo sanitário do retorno gradativo das atividades foi criado pela equipe técnica da Divisão de Proteção Social Básica, vinculada à Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas).

O documento norteará o trabalho de cerca de 100 funcionários. Fazem parte desse grupo oficineiros, educadores físicos, orientadores sociais, agentes de busca ativa, dentre outros.  

De acordo com o coordenador da Proteção Social Básica (PSB), Maciel Viana Soares Coelho, medidas sanitárias estão sendo implantadas justamente para combater a possível contaminação de usuários e trabalhadores pela COVID-19.

Tudo para garantir que os serviços oferecidos nos Cras possam ser retomados com total segurança. "O retorno presencial do SCFV é de extrema importância. Nosso principal objetivo é justamente fortalecer os vínculos sociais e comunitários com atenção às questões de vulnerabilidades".

Para a vice-prefeita de Betim e secretária municipal de Assistência Social, Cleusa Lara, as políticas públicas da pasta não foram interrompidas durante a pandemia, mas mantidas de forma remota.

“Para quem não tem acesso à internet, nossas equipes foram até aos usuários e levaram atividades e acolhimento nesse momento tão difícil. Fechamos os Cras apenas quando foi realmente necessário. Agora é a hora de retomarmos os atendimentos de forma gradativa, até que tudo volte à normalidade com o avanço da vacinação e da queda dos números da COVID-19 em Betim”, pontua.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade