Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Polícia desvenda mistério que envolvia morte de lavrador em Raul Soares

O lavrador foi assassinado com golpes de canivete e teve partes do corpo incendiadas em uma lavoura de café. Após intensa investigação, a PM prendeu o assassino


25/07/2021 11:07 - atualizado 25/07/2021 11:19


O corpo do lavrador foi abandonado nessa estrada, dentro de uma lavoura de café(foto: Reprodução Redes Sociais)
O corpo do lavrador foi abandonado nessa estrada, dentro de uma lavoura de café (foto: Reprodução Redes Sociais)
 
A Polícia Militar de Caratinga desvendou de forma rápida o mistério que envolvia a morte do lavrador Márcio Gabriel Gonçalves, de 45 anos, cujo corpo foi encontrado na manhã de sábado (24/7) em uma lavoura de café, na localidade conhecida como Córrego dos Valerianos, em Santana do Tabuleiro, distrito de Raul Soares.
 
O corpo do lavrador estava com várias perfurações feitas por um objeto cortante. Alguns membros do corpo estavam queimados, fato que mostrou a tentativa de quem o matou, em dificultar a identificação da vítima.
 
 
As equipes de policiais começaram a levantar os últimos passos do lavrador antes de ser assassinado, conversando com as pessoas que estiveram com ele na noite de sexta-feira (23/7), consumindo muita bebida alcoólica em Santa Bárbara do Leste, até por volta de 3h, já na madrugada do sábado.
 
Foram muitos os contatos feitos pelos policiais durante o sábado, até chegar em um homem de 24 anos, morador na zona rural de Vermelho Novo, que teria dado uma carona ao lavrador, de moto, saindo de Santa Bárbara do Leste em direção à Santana do Tabuleiro.
 
O tenente Zanoti, que participou da operação, informou que quando os policiais conversaram com esse homem que havia dado a carona ao lavrador, ele negou todas as evidências, mas foram tantas as negativas que ele caiu em contradição e não teve alternativa senão confessar que havia assassinado o lavrador.
 
“Ele disse que bebeu e consumiu drogas com a vítima durante quase toda a noite. Em determinado momento, ele ofereceu carona ao lavrador e no trajeto, os dois pararam para urinar. Foi quando ele se desentendeu com o lavrador, tirou um canivete e o golpeou várias vezes”, contou o Tenente Zanoti.
 
O lavrador tentou escapar do homem correndo para dentro de uma lavoura de café, mas foi perseguido e recebeu mais golpes dados pelo homem com um canivete. Na tentativa de dar fim ao corpo, o homem retirou gasolina de sua moto e jogou no corpo do lavrador, ateando fogo.
 
“Como a gasolina era pouca, apenas partes do corpo foram queimadas”, explicou o policial. O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Caratinga no fim da noite de sábado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade