Publicidade

Estado de Minas AGRESSÕES E COAÇÃO

Homem tenta furar fila de vacinação em JF e é preso por desacato

Conforme a prefeitura, o indivíduo coagiu e agrediu verbalmente profissionais de saúde; agentes da Guarda Municipal sofreram lesões durante abordagem


13/07/2021 17:25 - atualizado 13/07/2021 21:40

Ocorrência foi registrada em posto de vacinação no Círculo Militar, na Região Central de Juiz de Fora(foto: Google Street View/Reprodução)
Ocorrência foi registrada em posto de vacinação no Círculo Militar, na Região Central de Juiz de Fora (foto: Google Street View/Reprodução)
Um homem de 33 anos foi detido pela Guarda Municipal de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, nessa segunda-feira (12/7), após tentar furar a fila de vacinação e agredir verbalmente profissionais da saúde em um posto de imunização no Círculo Militar, na Região Central da cidade.
Nesse dia, a prefeitura do município imunizava pessoas com 39 anos. Além de não estar na faixa etária contemplada pelo calendário, o homem teria coagido funcionários para conseguir se vacinar.
 
Conforme a administração municipal, ao ser informado que não poderia tomar a vacina, o indivíduo ficou muito exaltado e proferiu palavras de baixo calão contra a equipe de saúde.
 
No intuito de reforçar as informações já passadas ao cidadão, uma enfermeira entregou nas mãos dele um aparelho celular, colocando-o em contato com a chefia de imunização da Vigilância Sanitária.

O rapaz se negou a ouvir os esclarecimentos, tomou o celular da profissional, colocando o aparelho no bolso e se opondo a devolvê-lo.
 
A equipe da Guarda Municipal, que já estava no local, interveio na situação. Durante a tentativa de contenção, o homem reagiu à ação dos agentes de segurança e provocou lesões e escoriações em membros da equipe.
 
Uma porção de substância análoga à maconha foi encontrada com o agressor – fato que foi somado aos crimes de desacato e apropriação indébita, resultando na prisão do homem.
 
O autor foi conduzido à delegacia, onde assinou o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado. Agora, ele terá que comparecer à Justiça para prestar esclarecimentos quando for intimado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade