Publicidade

Estado de Minas EFEITO DO CLIMA

Frio esquenta o turismo no Sul de Minas

Hotéis e pousadas em Monte Verde e Gonçalves estão quase lotadas, dentro do limite do protocolo sanitário da COVID-19


01/07/2021 04:00 - atualizado 01/07/2021 07:52

Vista do distrito de Monte Verde, ponto de atração tradicional nos dias mais frios em Minas Gerais: ocupação da rede hoteleira já está próxima de 90%(foto: Hotel Cabeça de Boi/Divulgação)
Vista do distrito de Monte Verde, ponto de atração tradicional nos dias mais frios em Minas Gerais: ocupação da rede hoteleira já está próxima de 90% (foto: Hotel Cabeça de Boi/Divulgação)


Os recordes de baixas temperaturas e geadas são boa notícia para quem vive do turismo de inverno. O distrito de Monte Verde, em Camanducaia, principal destino para quem busca frio em Minas Gerais, está com ocupação total nos fins de semana e em quase 90% durante os dias úteis, dentro do limite do protocolo sanitário da pandemia da COVID-19.
 
O frio já é, normalmente, a alta temporada para os hotéis e pousadas do distrito. Os turistas vão em busca de lareira, fondue, vinho e o acolhimento nos chalés encravados na Serra da Mantiqueira. Mas, quando se anuncia que vem uma massa de ar frio e que a temperatura vai despencar, aí sim aparecem mais turistas. Na madrugada de ontem, Monte Verde registrou a temperatura mais baixa do ano em Minas Gerais, -2,7°C. 

“A gente publica fotos nas redes sociais, manda para os veículos de comunicação, e é instantâneo. As pessoas lembram de Monte Verde na hora. A ocupação da rede hoteleira está bem, próximo de 90% nos dias da semana. O frio ajuda e a gente precisa”’, conta Rebecca Wagner, presidente da Agência de Desenvolvimento de Monte Verde e Região (Move).

Ver galeria . 7 Fotos Monte Verde, distrito de Camanducaia, no Sul de Minas Gerais, teve a temperatura mais baixa do ano no estado, com termômetros abaixo de zero. Houve geada entre o fim da madrugada e início da manhã desta quarta (30/6)Hotel Cabeça de Boi/Divulgação
Monte Verde, distrito de Camanducaia, no Sul de Minas Gerais, teve a temperatura mais baixa do ano no estado, com termômetros abaixo de zero. Houve geada entre o fim da madrugada e início da manhã desta quarta (30/6) (foto: Hotel Cabeça de Boi/Divulgação )


O distrito de Monte Verde tem cerca de 10 mil leitos de hospedagem. Desse total, 6 mil (60%) foram disponibilizados para atender os turistas, seguindo a redução exigida pelo protocolo sanitário do turismo consciente. E desses 6 mil leitos, já não há mais vagas para os finais de semana da alta temporada de inverno, segundo a Move.
 
“A chegada do frio atrai o turista por ser um destino turístico de inverno. Mas o que nos surpreende é a ocupação já ter, com muita antecedência, chegado aos 100% em todos os finais de semana da alta temporada. Isso é um reflexo tanto da pandemia quanto do frio mesmo”, diz Rebecca.

Gonçalves


Outro destino muito procurado pelos turistas é Gonçalves, também no Sul de Minas. Nos últimos anos, as pousadas do município têm atraído cada vez mais pessoas que querem curtir o friozinho com um bom vinho, lareira e uma hidromassagem quentinha.
 
Todas as pousadas da cidade ficam na zona rural, em meio à natureza. Os dias de inverno reservam lindos espetáculos, com noites cheias de estrelas, manhãs com geadas na relva e tarde de céu azul.

A ocupação das pousadas para os finais de semana também chegou ao limite das vagas disponibilizadas na alta temporada. Devido à pandemia, os estabelecimentos operam com 50% da capacidade total. Há cerca de 30 pousadas em Gonçalves.

“As baixas temperaturas atraem as pessoas que querer curtir a estação mais fria do ano com muito conforto e aproveitando a aconchegante infraestrutura das pousadas de Gonçalves. Nossos hóspedes, por exemplo, não passam frio, pois nossos chalés são equipados com água quente em todas as torneiras, lareira, hidromassagem, além do lençol térmico que deixa a cama quentinha a noite toda. Frio só lá fora, aqui dentro só tem espaço pra relaxar com um bom vinho e fondue”, afirma a gerente da Pousada e Restaurante Vida Verde, Marília Ribeiro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade