Publicidade

Estado de Minas Guerra do tráfico

Polícia de Taiobeiras prende dois suspeitos de assassinato de traficante

Investigações revelaram que crime foi motivado pelo controle do tráfico em bairro da cidade. Um suspeito ainda está foragido


16/06/2021 17:03 - atualizado 16/06/2021 18:16

Policiais dizem que o homem assassinado pode ter sido torturado (foto: PCMG/Divulgação)
Policiais dizem que o homem assassinado pode ter sido torturado (foto: PCMG/Divulgação)

O assassinato de um homem de 39 anos, em 3 de junho, em Taiobeiras, Nordeste de Minas, foi esclarecido pela Polícia Civil com a prisão, nesta quarta-feira (16/6), de dois suspeitos: um homem de 26 anos e outro de 27. Um terceiro envolvido ainda está foragido.


O corpo da vítima foi encontrado por uma testemunha, no dia seguinte ao crime, num matagal no Bairro Planalto. Segundo a família, a vítima tinha sido vista, pela última vez, na tarde do dia anterior.

A perícia encontrou homicídio com requintes de crueldade: no corpo foram encontradas múltiplas lesões, provocadas por pedradas e tiros. Os peritos identificaram também que ossos de bovinos, encontrados no local, foram utilizados nas agressões. 


A vítima apresentava, ainda, afundamento do crânio causado pelo arremesso de uma pedra de aproximadamente 30 quilos. O cadáver foi encaminhado para exames no Posto Médico-Legal, em Montes Claros


Durante as investigações, segundo o Delegado Bruno Marocco, constatou-se que o homem teria sido levado ao matagal pelos suspeitos e sofrido possível tortura.

Controle do tráfico


O delegado conclui, ainda, que o objetivo dos assassinos era não deixar qualquer chance para que a vítima sobrevivesse.


“A motivação para o crime seria a disputa pelo controle do tráfico de drogas na região do Bairro Planalto”, afirma o delegado Morocco.


As investigações levaram à identificação de três suspeitos, dois deles presos nesta quarta-feira. O terceiro suspeito é procurado pela polícia. “Com as provas da participação dos três suspeitos, representamos pelos mandados de prisão. Os policiais trabalham para localizar o terceiro envolvido”, diz o delegado.


A polícia apreendeu celulares, jóias, dinheiro e drogas. O inquérito policial segue em tramitação na Delegacia de Taiobeiras. Os levantamentos continuam com o objetivo de obter outros elementos para a conclusão do caso.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade