Publicidade

Estado de Minas VALE DO AÇO

Servidores municipais de Ipatinga entram em greve por reposição salarial

O movimento grevista foi iniciado na manhã desta segunda (14/6), com manifestação em frente à prefeitura. Sindicato diz que greve é por tempo indeterminado


14/06/2021 20:40 - atualizado 14/06/2021 20:59

Servidores públicos municipais de Ipatinga durante manifestação na manhã desta segunda-feira (14/6), em frente ao prédio da prefeitura(foto: Sintserpi/Divulgação )
Servidores públicos municipais de Ipatinga durante manifestação na manhã desta segunda-feira (14/6), em frente ao prédio da prefeitura (foto: Sintserpi/Divulgação )

Cumprindo o que havia anunciado no fim de semana, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ipatinga (Sintserpi) iniciou, nesta segunda-feira (14/6), uma greve por tempo indeterminado, reivindicando reposição salarial com base na inflação.

Pela manhã, um grupo de servidores fez manifestação na porta do prédio da prefeitura, exibindo um "negociômetro", com a marca de 158 dias sem negociação.
A diretoria do Sintserpi informou que a greve é uma medida extrema, tomada pelo sindicato contra o que qualificou como "falta de respeito da administração pública de Ipatinga em não apresentar uma resposta às reivindicações dos servidores". 
 
Explicou que em 7 de janeiro de 2021 entregou ao prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes (PSL), uma pauta de reivindicações da categoria e, desde então, os servidores aguardam a resposta.
 
O Sintserpi não divulgou os números da adesão ao movimento grevista. Na sexta-feira (11/6), o comando de greve informou que alguns servidores haviam denunciado que estavam sendo pressionados por funcionários que ocupam cargos comissionados a não aderir à greve.
 
A Prefeitura de Ipatinga, em nota, informou que mantém o diálogo aberto e respeitoso com todos os órgãos e entidades de classe, lembrando que desde o início da atual gestão o governo se preocupa em preservar os servidores municipais de perdas de toda ordem.
 
"Nesses primeiros meses de administração, mesmo com a situação calamitosa ditada por problemas relacionados à pandemia, com sérios reflexos na economia local, o governo sempre honrou o compromisso com as folhas salariais dos servidores municipais, inclusive pagando antecipadamente 50% do 13º salário no dia 10 de junho", informou a prefeitura.
 
Nesse período, de acordo com o Executico municipal, foi feito o pagamento de férias atrasadas, a regularização do pagamento das férias dentro mês, foi assegurado o benefício de grau máximo de insalubridade para servidores da saúde e viabilizada a gratificação de 20% a título de penosidade aos Agentes de Endemias.
 
"Cabe ressaltar que, diferente do que o Sindicato dos Servidores Municipais de Ipatinga (Sintserpi) tem alegado em atos públicos, seus líderes foram recebidos por representantes do Poder Executivo, tanto pelo prefeito Gustavo Nunes como pelos secretários de Fazenda e Administração, para discutir seus pleitos. Durante essas reuniões, se ouviu as demandas do sindicato, com posicionamento sobre dificuldades orçamentárias", informou a prefeitura.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade