Publicidade

Estado de Minas VEÍCULOS PESADOS

Patrimônio Histórico de Santa Luzia é alvo de acidentes com carretas

Este mês foram registradas duas batidas que trouxeram sérios prejuízos aos edifícios mais antigos da cidade


10/06/2021 13:07 - atualizado 10/06/2021 15:22

Casa de Cultura, um dos principais patrimônios do Centro Histórico de Santa Luzia(foto: Marco Aurélio Fonseca/Divulgação)
Casa de Cultura, um dos principais patrimônios do Centro Histórico de Santa Luzia (foto: Marco Aurélio Fonseca/Divulgação)
Em menos de uma semana, dois graves acidentes no Centro Histórico de Santa Luzia, na Grande BH, envolveram veículos pesados. Após um caminhão  pegar fogo no último domingo (6/6), a história se repetiu mais uma vez nessa quarta-feira (9/6), quando uma carreta bitrem do estado do Rio Grande do Sul (RS) bateu na parede lateral da Casa de Cultura.
 
Segundo a Secretaria Municipal de Cultura de Santa Luzia, nesta manhã foram deslocadas equipes contendo historiador, arqueóloga, arquiteta, restauradora e conservadora, e engenheiros da Secretaria de Obras, para avaliar os danos técnicos da edificação. 
 
A secretaria informou que representantes da Defesa Civil, do Ministério Público de Santa Luzia e da Polícia Militar também já foram ao local para avaliar danos e riscos causados pelos acidentes. 
 
Estrago causado pelo acidente com a carreta bitrem (foto: Marco Aurélio Fonseca/Divulgação)
Estrago causado pelo acidente com a carreta bitrem (foto: Marco Aurélio Fonseca/Divulgação)
De acordo com as observações técnicas, foi constatado que o esteio do pilar que segura a estrutura foi bastante afetado. Os escombros da Casa de Cultura foram retirados do local e armazenados em compartimentos próprios. Ainda não se sabe se há risco de desabamento da parede que foi atingida pela carreta.
  
O trânsito de veículos pesados é proibido no Centro Histórico. Segundo a Prefeitura de Santa Luzia, o local está sinalizado com placas de regulamentação proibindo o tráfego de veículos pesados em todos os acessos. Os requerentes que pretendem transitar pelo local e entregam a documentação pertinente (documento do veículo, documento do condutor e notas fiscais / relatório justificando a circulação no Centro Histórico) precisam solicitar uma autorização especial. 
 
Eles são orientados a transitar somente no horário indicado na autorização. A Guarda Civil Municipal exerce fiscalização de trânsito no local, tanto de maneira presencial, quanto por câmeras de monitoramento e multa, nos casos de infrações de trânsito. 

MP instaura procedimento 


O Ministério Público de Minas Gerais informou que o promotor de Justiça titular da Promotoria compareceu ao local para verificar os fatos na manhã desta quinta-feira (10/6), quando conversou com a secretária municipal de Cultura, bem como com a delegada da 2ª Delegacia de Polícia Civil sobre as medidas criminais adotadas em face do responsável.

"Foi determinada a instauração de procedimento para a análise da questão e será designada reunião para a próxima semana com a Secretaria Municipal de Cultural e a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes para a definição das medidas a serem adotadas a fim de coibir a circulação de veículos pesados no centro histórico, inclusive em caráter emergencial", informa o MP, em nota.

"Em relação ao descumprimento da proibição, a Promotoria de Justiça informa que ela decorre não apenas do desrespeito dos motoristas pelas normas de trânsito, como pela própria proteção aos bens culturalmente protegidos, além da possível omissão do Município na fiscalização do tráfego, fatos que serão apurados no procedimento."


  
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie.  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade