Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Polícia busca suspeito de ameaçar prefeito mineiro que decretou lockdown

Rafael Freire (PSB), de Alpinópolis, recebeu mensagem anônima após anunciar medidas mais rigorosas a partir deste segunda (7/6), por causa da COVID-19


06/06/2021 15:15 - atualizado 06/06/2021 16:04

(foto: Facebook/Divulgação)
(foto: Facebook/Divulgação)

A Polícia Civil de Alpinópolis, no sul de Minas Gerais, ainda não tem pistas de quem fez ameaça anônima ao prefeito Rafael Freire (PSB) e à mãe dele pelas redes sociais. Um inquérito foi aberto depois que o chefe do executivo publicou um print da mensagem em que uma pessoa disse que vai matar a mãe dele "se ele fechasse a cidade", devido à pandemia de COVID-19.
 
O motivo da ameaça, segundo o prefeito, foi por causa do lockdown adotado no município e das regras mais restritivas que vão entrar em vigor a partir desta segunda-feira (7/6), para evitar o aumento de casos de COVID-19.
 
Segundo Freire, tudo teria começado após uma resposta negativa para um grupo que queria realizar uma manifestação na cidade nos primeiros dias do fechamento. 

Restrições rígidas contra o coronavírus 

As medidas mais rígidas foram adotadas depois que a cidade viu um aumento expressivo no número de casos de COVID-19. Os dados sobre a eficácia do bloqueio ainda serão apurados, mas estima-se uma redução de 20% no contágio.
 
Depois da ameaça, o prefeito fez uma publicação em uma rede social, dizendo que o comércio é o mais afetado pela "mentalidade de pessoas que não acreditam no vírus".

Mensagem anônima enviada ao prefeito nas redes sociais. Polícia ainda não tem suspeitos(foto: Reprodução/Redes Sociais/Divulgação)
Mensagem anônima enviada ao prefeito nas redes sociais. Polícia ainda não tem suspeitos (foto: Reprodução/Redes Sociais/Divulgação)


"Não bastassem me ameaçar, ameaçam também os meus familiares. Tudo porque optei seguir a ciência e preservar a vida destas pessoas, inclusive. Não vou admitir que isto prossiga. Quando a integridade física de uma autoridade que foi constituída pelo voto popular é colocada em risco, é também um atentado contra o Estado Democrático de Direito. Não tomo estas medidas porque eu quero, as tomo porque é necessário para evitar mais mortes", disse.

O que muda a partir desta segunda-feira

Com o novo decreto, os estabelecimentos comerciais podem atender presencialmente até as 18h, exceto setor alimentício e drogarias, que serão até às 20h. Estão proibidas as aglomerações, além da suspensão de uso de quadras e campos para esportes coletivos.

(foto: Facebook/Divulgação)
(foto: Facebook/Divulgação)


As academias poderão funcionar até às 18h, respeitando o limite de 20% de pessoas no espaço, uso de máscara, além das demais regras contidas no decreto. Salões de beleza e profissionais liberais podem funcionar até as 18h com horário agendado, sendo permitido um cliente por vez. As celebrações religiosas podem acontecer com até 20% da capacidade.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade