Publicidade

Estado de Minas VIOLÊNCIA

Polícia prende acusado de participar do assassinato da enfermeira Priscila

Clébio Dutra de Jesus, 36 anos, apontado como coautor do assassinato da enfermeira Priscila Cardoso da Silva, em 15/3, foi preso em Teixeira de Freitas (BA)


01/06/2021 21:49 - atualizado 01/06/2021 22:05

Os policiais militares baianos conduziram o mecânico à Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas (BA)(foto: Liberdade News/Divulgação)
Os policiais militares baianos conduziram o mecânico à Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas (BA) (foto: Liberdade News/Divulgação)
O mecânico Clébio Dutra de Jesus, de 36 anos, apontado como coautor do assassinato da enfermeira Priscila Cardoso da Silva, de 35, ocorrido em Ipaba, Vale do Aço, foi preso na manhã desta terça-feira em Teixeira de Freitas (BA).

A prisão foi feita por policiais militares da 87ª Companhia Independente da Polícia Militar de Teixeira de Freitas.
 
Os militares baianos cumpriram um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça de Caratinga (MG).  

Clébio foi preso em sua loja de peças, na Avenida Presidente Getúlio Vargas, no Bairro Ouro Verde, em Teixeira de Freitas, e conduzido à Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas, onde ficará à disposição da Justiça de Minas.


 
A participação de Clébio no assassinato de Priscila se deu ao receber o carro da enfermeira, em 16 de março, dia seguinte ao crime, que ocorreu em uma plantação de eucaliptos.

O acusado de assassinar Priscila, o ex-presidiário Reginaldo Ferreira de Souza, conhecido como “Pau Veio”, saiu de Ipaba e seguiu para Teixeira de Freitas, onde entregou o carro da enfermeira para Clébio.
 
Clébio foi preso em 17 de março pela polícia de Teixeira de Freitas, acusado de receptação qualificada, e respondia por esse crime em liberdade.

À época de sua primeira prisão, ele foi flagrado retirando as placas do Chevrolet Onix da enfermeira. A receptação rendeu dinheiro usado na fuga de "Pau Veio" para Guarapari (ES), onde foi preso.
 

Crime chocou o Leste de Minas

A enfermeira Priscila Cardoso da Silva era natural de Resplendor, Vale do Rio Doce, e trabalhava em um posto de saúde de Santana do Paraíso.

No dia 15 de março de 2021, ela saiu do trabalho e foi abordada por "Pau Veio", que entrou no carro da enfermeira e a sequestrou.
 
Ele levou a enfermeira para uma plantação de eucaliptos, em Ipaba, Vale do Aço, e a matou com um tiro na cabeça.

O corpo de Priscila foi encontrado cinco dias depois do sequestro, seminu, indicando que ela pode ter sido vítima de violência sexual antes de ser morta.
 
Priscila foi homenageada pela Prefeitura de Santana do Paraíso e pelos seus colegas de trabalho, em clima de comoção, no dia 23 de março.

Ela também foi homenageada em sua cidade, Resplendor, no dia 20 de março. Uma carreata seguiu o carro funerário que levou o corpo da enfermeira para ser sepultado em sua cidade natal. O cortejo foi aplaudido pela população.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade