Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Corpo de enfermeira desaparecida é encontrado em plantação de eucalipto

A polícia descobriu o local onde estava o corpo da enfermeira, depois de prender o homem que confessou ter sequestrado e assassinado Priscila


20/03/2021 15:47 - atualizado 20/03/2021 22:33

O corpo da enfermeira foi encontrado às margens desta estrada de terra, próximo à cidade de Ipaba, no Vale do Aço. Priscila, a enfermeira, estava desaparecida desde 15/3(foto: Reprodução redes sociais)
O corpo da enfermeira foi encontrado às margens desta estrada de terra, próximo à cidade de Ipaba, no Vale do Aço. Priscila, a enfermeira, estava desaparecida desde 15/3 (foto: Reprodução redes sociais)
A Polícia Civil do Vale do Aço localizou na manhã deste sábado (20/3), próximo à cidade de Ipaba, o corpo da enfermeira Priscila Cardoso da Silva, 35 anos de idade, que estava desparecida desde a segunda-feira (15/3). O corpo estava seminu e os peritos da Polícia Civil acreditam que a enfermeira pode ter sido vítima de violência sexual, e isso será objeto da perícia quando os trabalhos para definir a causa da morte forem realizados.

O corpo da enfermeira foi encontrado em uma plantação de eucaliptos, depois que o ex-presidiário Reginaldo Ferreira de Souza, conhecido como “Pau Veio”, foi preso em Guarapari, ES, sob a acusação de ter sequestrado a enfermeira e roubado o carro dela, um Chevrolet Onix. Preso, ele confessou os crimes e indicou o local onde estava o corpo.

Para chegar até Guarapari e prender “Pau Veio”, os policiais que investigam o caso, viram nas imagens de uma câmera de segurança, o momento em que a enfermeira foi abordada por um homem, quando saía do trabalho, em Santana do Paraíso.

Na sequência, o rastreador instalado no veículo indicou aos policiais que o carro estava em oficina mecânica em Teixeira de Freitas, BA. O mecânico dessa oficina, assustado, disse aos policiais que nada tinha a ver com o sequestro da enfermeira, e que havia recebido o carro de “Pau Veio”.

Seguindo mais pistas obtidas durante as investigações, os policiais chegaram até a um endereço no Bairro Mônica, em Guarapari, onde prenderam “Pau Veio”, que além de não resistir à prisão, confessou ser o autor do sequestro, assassinato e ocultação do corpo da enfermeira. A prisão aconteceu na sexta-feira (19/3).

Luto oficial

A Prefeitura de Santana do Paraíso divulgou nota de pesar pelo sequestro e assassinato da enfermeira Priscila Cardoso da Silva. O prefeito de Santana do Paraíso, Bruno Morato, que é delegado da Polícia Civil (licenciado), acompanhou o trabalho das autoridades policiais desde o início do desaparecimento de Priscila, reforçando sempre o empenho para que o crime fosse elucidado. 

Morato decretou luto oficial de três dias em Santana do Paraíso. Ele disse que espera que a Justiça seja feita e que o assassino de Priscila seja punido com todo o rigor da Lei. O prefeito fez questão de agradecer aos policiais de Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia que, segundo ele, “não mediram esforços para elucidar o caso e deixou claro que, em Santana do Paraíso, o crime não compensa”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade