Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Com leitos de UTI lotados, Alfenas libera alvará para festa com 100 pessoas

Evento está marcado para acontecer nesta sexta-feira (28/5) em um hotel da cidade; prefeito diz que decreto deve ser revisado na próxima segunda (31/5)


28/05/2021 12:14 - atualizado 28/05/2021 12:24


Festa entre amigos tem lista com 100 convidados e vai acontecer em um hotel de Alfenas(foto: Hotel San Marino/Divulgação)
Festa entre amigos tem lista com 100 convidados e vai acontecer em um hotel de Alfenas (foto: Hotel San Marino/Divulgação)
 
 
Uma festa marcada para acontecer nesta sexta-feira (28/5) em um hotel de Alfenas, no Sul de Minas, está dando o que falar na cidade. Moradores estão preocupados com os casos de COVID-19 em alta e lotação dos leitos de UTI. O último decreto permite eventos com 100 pessoas e a prefeitura já emitiu o alvará de funcionamento.
 
O evento com 100 pessoas está marcado para esta sexta-feira (28/5) no Hotel San Marino. A notícia repercute na cidade pelo avanço da COVID-19 no Estado. De acordo com o último boletim municipal divulgado, Alfenas soma 7.022 pessoas infectadas pelo novo coronavírus, 155 óbitos e 100% de ocupação dos leitos de UTI.
 
“Para o município fica entendido que evento é prioridade, saúde depois, que estamos com um paciente para fazer cirurgia e não faz porque está cumprindo a Resolução do Estado”, reclama um morador que prefere não ser identificado, por medo de represálias.
 
O alvará foi emitido na última quarta-feira (26/5). O Estado de Minas teve acesso ao documento onde a Vigilância Sanitária tentou reduzir para 40 o número de convidados, mas o organizador rebateu com o último decreto em vigor, que permite 100 pessoas.
 
Por telefone, o organizador da festa, o empresário Bruno Silva Gomes, disse que o evento é particular e não teve venda de ingressos. “A reunião é de um grupo de amigos. Nada clandestino, de acordo com o decreto 2893, com todas as regras de prevenção ao novo coronavírus”, afirma.
 
Na ligação, questionamos se o evento terá som ao vivo. “Vai ter música como todo bar e restaurante. Aqui não é uma festa clandestina. Totalmente regularizado com autorização da Vigilância Sanitária. Inclusive a escolha do local é por conta do projeto, se fosse algo clandestino a gente nem ia procurar a prefeitura”, comenta.
 
O Estado de Minas também conversou o prefeito Luiz Antônio da Silva para entender sobre o último decreto que ainda não foi alterado, mesmo com o aumento de casos na cidade.
 
“Esse é o decreto anterior, quando saímos da onda roxa e chegamos à onda amarela. Teve esse decreto acompanhando as ondas. Prevê o próprio Estado essa flexibilização. Infelizmente, agora nesta última semana, a situação mudou, pois os leitos de UTI estão lotados novamente e há uma tendencia no Estado de aumento. Então, na segunda-feira (31/5), haverá uma reunião do gabinete de enfrentamento à COVID-19 para avaliação das regras”, afirma.
  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade