Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Com leitos de UTI/COVID parados, Uberaba tenta contratação de equipe médica

Na busca pela solução, cidade recebeu visita de integrantes da Força-Tarefa de Combate à COVID-19 da Secretaria de Estado da Saúde


21/05/2021 12:13 - atualizado 21/05/2021 12:26


Reunião do Governo Municipal recebeu, no Centro Administrativo, na tarde desta quinta-feira (20), com integrantes da Força-Tarefa de Combate à COVID-19 da Secretaria de Estado da Saúde (foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
Reunião do Governo Municipal recebeu, no Centro Administrativo, na tarde desta quinta-feira (20), com integrantes da Força-Tarefa de Combate à COVID-19 da Secretaria de Estado da Saúde (foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
 
O Hospital Regional José Alencar, em Uberaba, tem equipamentos para dez novos leitos de UTI/COVID, mas encontra dificuldades na contratação de novas equipes. Diante do problema, o Governo Municipal recebeu integrantes da Força-Tarefa de Combate à COVID-19 da Secretaria de Estado da Saúde.

A reunião, na tarde de quinta-feira (20/5) teve o objetivo de capacitar profissionais de saúde de Uberaba e destravar a oferta de mais leitos para os pacientes da cidade e macrorregião Triângulo Sul.
 
Sobre uma possível data para o início de funcionamento destes dez novos leitos de UTI/COVID, segundo informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Uberaba, ainda não há previsão.


“Equipamentos estão prontos, mas faltam profissionais. Além disso, o HR tem a capacidade física para a abertura de mais 18 leitos de enfermaria, com suporte ventilatório. Mais uma vez, o que impede essa abertura é a dificuldade de contratação de equipes”, destaca trecho da nota.
 
Relatório técnico
 
A visita dos integrantes da Força-Tarefa de Combate à COVID-19 da Secretaria de Estado da Saúde vai resultar num relatório técnico que será apresentado à Superintendência Regional de Saúde (SRS) Triângulo Sul e para o município de Uberaba para seguirem os apontamentos definidos.
 
“Há algumas semanas, Uberaba, como sede da Macrorregião Triângulo Sul, enfrenta a situação ocupação de leitos e aumento dos índices de casos ativos de COVID-19. Por isso, com essa responsabilidade de ser sede da Macro, acionamos o Estado entendendo que temos a estrutura física para abrir mais leitos, mas não a mão de obra. Buscamos com o Estado entender se há falhas na regulação de leitos”, disse a prefeita Elisa Araújo.
 
Ainda de acordo com informações da prefeita de Uberaba, a intenção do governo é disponibilizar capacitação das equipes de saúde para melhorar o acolhimento aos pacientes.
 
Segundo a assessora de Gabinete da Secretaria de Estado da Saúde, Mayla Magalhães, a equipe se dividiu durante a visita. Além de passar por Iturama, no Pontal do Triângulo, visitou a estrutura disponível no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM) e o Hospital Regional para verificar a oferta e assistência prestadas nos locais.
 
“Na UFTM, ao discutir a capacitação dos profissionais locais para o tratamento da COVID-19 fomos surpreendidos de forma positiva. A Universidade informou que já está com projeto piloto nesse sentido. As capacitações não só no atendimento COVID, mas também no pós-COVID são muito importantes para garantir uma boa assistência à saúde da população de Uberaba”, considerou Mayla.
 
Quanto à regulação dos pacientes, Mayla disse que o Estado busca sanar as dúvidas sobre a cobertura de leitos, a oferta e disponibilidade de leitos no sistema oficial adotado pela Secretaria de Estado da Saúde, que é o SUS-Fácil. “Viemos também escutar o Município para sanar as necessidades ao longo da próxima semana”, acrescentou.
 
Conforme o secretário de Saúde de Uberaba, Sétimo Bóscolo, o encontro foi muito positivo. “Esse desenvolvimento conjunto é fundamental para acolher as cidades da região. Além disso, essa ação vem ajudar na regulação de leitos, por meio de uma força-tarefa que vai melhorar isso”, afirmou.
 
A reportagem questionou a assessoria de imprensa da prefeitura de Uberaba, responsável pelo setor da Saúde, sobre o número de médicos e enfermeiros em ação atualmente na cidade e quantos estão fora de combate, mas, até a publicação desta matéria ainda não havia tido retorno.
 

UTI/COVID no limite desde fevereiro
 
Assim como fevereiro, março e abril, a ocupação UTI/COVID, tanto pública como privada, continua ou no limite ou perto disto.
 
Segundo último boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura de Uberaba na noite desta quinta-feira (20/5), dos 103 leitos de UTI para pacientes com COVID-19 disponíveis na cidade, 99 estão ocupados, sendo que de 60 existentes na rede pública, 59 estão com pacientes. Dos 43 da rede privada, há 40 pessoas em estado grave.
 
Já em relação às ocupações de leitos de enfermaria para pacientes com COVID-19, de 209 disponíveis, 157 estão ocupados; de 142 da rede pública, há 118 pacientes; e de 67 da rede privada, 39 estão ocupados.
 
Desde o início da pandemia já foram contabilizados em Uberaba 27.585 casos positivos da COVID-19, sendo que destes 917 pessoas morreram e 23.655 se recuperaram.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade