Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA MUNICIPAL

Sindicato critica escolha de prefeita de Uberaba para presidência do Ipserv

Por meio de nota, prefeitura se posicionou frente a insatisfação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba


12/05/2021 19:18 - atualizado 12/05/2021 19:21

O prédio do Ipserv (Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais) de Uberaba fica na região central da cidade(foto: André Santos/Prefeitura de Uberaba)
O prédio do Ipserv (Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais) de Uberaba fica na região central da cidade (foto: André Santos/Prefeitura de Uberaba)
 
A indicação da prefeita de Uberaba, Elisa Araújo (Solidariedade), pelo nome de Pollyana Silva de Andrade (ex-secretária municipal adjunta de Administração) para a presidência do Ipserv (Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais) gerou revolta no início desta semana na diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU), que “repudia a definição da presidência do Ipserv pela prefeita Elisa Araújo”.
“A nomeação é carta marcada tendo em vista que houve a condução de um integrante do alto escalão do Executivo municipal – a então subsecretária de Administração – para o referido cargo. Neste sentido, é nítido que a escolha foi unilateral, da própria Secretaria de Administração. Infelizmente, a prefeita Elisa Araújo descumpre um compromisso de campanha de que a indicação partiria dos sindicatos – legítimos representantes da categoria”, diz nota do SSPMU.
 
A nota do SSPMU declarou também que o sindicato, assim com o Sindae, Sindemu e a própria Associação dos Servidores do Ipserv “foram usados, de forma enganosa e irresponsável, com objetivo de a prefeita fazer sua política junto aos servidores públicos municipais. Repudiamos veementemente o ato e lamentamos que o diálogo tão defendido por Elisa Araújo fique apenas no discurso”, finaliza a nota de repúdio da diretoria do SSPMU.
 
A Prefeitura de Uberaba, por meio de sua assessoria de imprensa, respondeu a insatisfação do sindicato.
 
“A possibilidade de um servidor participar do pleito, mesmo que não constasse entre os nomes sugeridos pelas entidades, foi divulgada na Portaria nº 2/2021, da Chefia de Gabinete (Chegab). O Governo Municipal abriu a lista após servidores protocolarem pedidos de indicações, alegando que não teriam sido consultados para indicações de nomes para vaga da presidência do Instituto."
 
Para análise do município, no total, 14 nomes foram indicados para a presidência do Ipserv: a Associação dos Aposentados, Pensionistas e Inativos do Ipserv apresentou dois nomes: José Divino e Moacyr Félix. Já os sindicatos que representam o funcionalismo municipal (SSPMU, Sindemu e Sindae) fizeram indicação única: Luiz Sérgio Carvalho. As outras 11 indicações restantes, entre elas a da escolhida, Pollyana de Andrade, foram candidaturas avulsas de servidores que entregaram currículos para avaliação da prefeita.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade