Publicidade

Estado de Minas VIOLÊNCIA

Polícia Civil conclui inquérito de mulher morta na frente do filho

Crime ocorreu na noite de 31 de março, no Bairro Ribeiro de Abreu, em BH. Três pessoas foram presas suspeitas de participar do homicídio


04/05/2021 19:36 - atualizado 04/05/2021 20:01

Delegada Michelle Campos presidiu inquérito sobre assassinato brutal de mulher no Ribeiro de Abreu, em BH(foto: Reprodução)
Delegada Michelle Campos presidiu inquérito sobre assassinato brutal de mulher no Ribeiro de Abreu, em BH (foto: Reprodução)

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu o inquérito que investigava a morte de Neide Anne Pereira Amorim, de 27 anos, ocorrido na noite de 31 de março, em um apartamento emprestado pela tia no Bairro Ribeiro de Abreu, Região Nordeste de Belo Horizonte.

O crime ocorreu na frente do filho da vítima, de apenas 8 anos.

Na ocasião, Neide assistia televisão com a criança, quando foi surpreendida pelo irmão, pelo primo e por um terceiro homem. Um outro irmão da mulher, que também estava na casa, foi agredido e ficou desacordado no momento do crime.

Ela foi morta a facadas e ainda foi atingida na cabeça com uma barra de ferro.

Durante as investigações, os três homens foram presos. Em menos de 24 horas depois do crime, o irmão de Neide, de 16 anos, e o primo, de 34, estavam em poder da equipe do Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Já o terceiro suspeito, de 31 anos, foi capturado dias depois por policiais civis em Corinto, Região Central de Minas.

De acordo com a Polícia Civil, o crime foi motivado por dívidas dos homens com o tráfico de drogas. Depois do crime, os suspeitos roubaram dois aparelhos celulares que pertenciam à vítima, R$ 160 em dinheiro, a carteira com documentos e as chaves de uma residência dela, localizada no Bairro Tupi.

“Após investigações, a criança que testemunhou o crime passou por escuta especializada com psicóloga, na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente, e confirmou a participação de todos os suspeitos”, destacou a PCMG.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade