Publicidade

Estado de Minas ESTRATÉGIA

Uberaba inicia projeto de telemedicina para atender pacientes da COVID-19

Cidade vive o seu pior momento da pandemia, já que abril foi o mês que registrou o maior número de novos casos e também de mortes


30/04/2021 15:42 - atualizado 30/04/2021 16:57

Por meio de uma central telefônica com ligação gratuita, o uberabense agora vai poder ser atendido no momento que sentir os primeiros sintomas da COVID-19(foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
Por meio de uma central telefônica com ligação gratuita, o uberabense agora vai poder ser atendido no momento que sentir os primeiros sintomas da COVID-19 (foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
 
O projeto Uberaba pela Vida, que tem como finalidade acolher pacientes da COVID-19 no início dos sintomas e acompanhá-los em todas as fases da doença através de vídeos chamadas, foi lançado nesta quinta-feira (29/4) pela prefeitura, Sociedade Civil Organizada (SCO) e 40 médicos da cidade; todos preparados para o atendimento por telemedicina.
 
Por meio de uma central telefônica com ligação gratuita (0800 340 0019), o uberabense vai poder ser atendido no momento que sentir os primeiros sintomas da doença, sendo que, após triagem, os atendentes vão encaminhá-lo ao atendimento médico por vídeo chamada.
 
 
Além de orientar e acolher os casos, o objetivo do projeto Uberaba pela Vida também é, segundo a prefeitura, aliviar o volume de demandas na rede pública de saúde.
 
“O governo municipal se responsabiliza pelo fornecimento de medicamentos e acolhimento de pacientes no Hospital Regional e nas UPAs caso necessitem de hospitalização”, garantiu a prefeitura de Uberaba.
 
O médico Fabiano Hueb de Menezes, um dos coordenadores do grupo de voluntários, disse que existem em torno de 20 a 30 medicamentos, denominados reposicionados, que não são específicos para COVID-19, mas que podem ser utilizados no início da doença, na tentativa de diminuir a inflamação viral.
 
Ainda segundo o médico, a agilidade será o ponto forte do projeto Uberaba Pela Vida. “O que leva os pacientes ao óbito, na maioria dos casos, é a demora em iniciar o tratamento. Quando o paciente precisa ser intubado, 85% desses vão a óbito. Temos que fazer o possível para que o paciente não evolua para a intubação”, advertiu.
 
Abril já é o mês com mais mortes e novos casos
 
Abril já é o mês em Uberaba que teve mais mortes e número de novos casos da COVID-19. Do dia 1º até esta quinta-feira (29/4), foram 4.514 casos positivos e 219 mortes, sendo que desde o início da pandemia na cidade já foram contabilizados 23.892 casos positivos, com 753 mortes.
 
 Segundo último boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura de Uberaba, dos 103 leitos de UTI para pacientes com COVID-19 disponíveis na cidade, 94 estão ocupados, sendo que de 60 existentes na rede pública, 54 estão com pacientes. Dos 43 da rede privada, há 40 pessoas em estado grave.
 
 Já em relação às ocupações de leitos de enfermaria para pacientes com COVID-19, de 205 disponíveis, 166 estão ocupados; de 142 da rede pública, há 125 pacientes; e de 63 da rede privada, 41 estão ocupados.
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade